Thursday, July 19, 2007

Achei um novo projeto pra mim

Bom, eu agora achei um projeto novo pra mim. Ressaltar a idiotice do Paulo Henrique Amorim. Criei até um label pra toda vez que eu for xingar o estúpido do Paulo Henrique Amorim. Xingar não, criticar qualificadamente. Não sei se a idéia é boa ou má, e se isso for muito ridículo, me avisem que eu paro.

Eu me inspirei porque eu li essa matéria aqui hoje, no "blog" dele (espero que seja permalink, mas eu não sei se o Ig é capaz dessas tecnologias modernas...). Além do estilo odioso dele de escrever em bullets, ele está querendo desqualificar uma coluna [link para assinantes...] sobre o acidente aéreo que saiu hoje na folha e que começa assim:

Gostaria imensamente de ter minha dor amenizada por uma manchete que estampasse, em letras garrafais, "GOVERNO ASSASSINA MAIS DE 200 PESSOAS". O assassino não é só aquele que enfia a faca, mas o que, sabendo que o crime vai ocorrer, nada faz para impedi-lo. O que ocorreu não pode ser chamado de acidente, vamos dar o nome certo: crime.
Remeto-me ao livro de García Marquez, "Crônica de uma morte anunciada". Todos sabiam e ninguém fez nada. E não me refiro a você, leitor, que se consome em sua impotência diante deste e de tantos descalabros que vimos assistindo semanalmente. Ao ponto de a ministra se permitir ao deboche extremo do "relaxa e goza'? Será esta sua recomendação aos parentes das novas vítimas? Refiro-me às autoridades (in)competentes, inapetentes de trabalho gestor. Refiro-me ao presidente Lula, que, há quantos meses, ó Senhor, disse em uma de suas bazófias inconseqüentes que queria "data e hora para o apagão aéreo acabar", como se não dispusesse da devida autoridade para tal.


O motivo? Seria porque o colunista, Francisco Daudt estava se precipitando? Seria porque a coluna buscava usar politicamente o acidente? Não! O problema para o retardado do Paulo Henrique Amorim é que Francisco Daudt é psicanalista e essa informação constava no rodapé da coluna:



Para o estúpido do Paulo Henrique Amorim isso vai contra o código de ética da psicanálise. Não importa o fato de que o autor assinava, no alto da notícia, logo abaixo da manchete, como "Colunista da Revista da Folha".



Também vou tentar monitorar as propagandas da coluna dele, só pra tentar verificar minha teoria de que o Ig está sendo sustentado pelo governo federal. Hoje por exemplo, os banners que eu vi na página dele foram um do Arena Turbo (produto do ig) e um do Manager Online, empresa privada. O placar de banners é 1 incesto | 1 privado | 0 público. Quero ver porque o Ig fechou o No Mínimo.

(Talvez esse post seja o único. Apesar de ser fácil criticar o energúmeno do Paulo Henrique Amorim, eu posso acabar tomando um processo, afina no Brasil a honra pessoal é mais importante que a liberdade de expressão...)

1 comment:

  1. O bicho surtou mesmo até comentei a mesma coluna dele no meu blog..

    ReplyDelete