Saturday, July 14, 2007

Catando informações no DNA-lixo



Três grupos independentes fizeram uma descoberta bastante interessante sobre uma alteração genética que está ligada a um tipo de câncer de cólon retal. Não seria a primeira vez que cientistas encontram uma mutação que altera um gene, se não fosse por um detalhe: a mutação está na região do código genético conhecida como DNA-lixo.

Um cromossomo é composto por duas moléculas de DNA complementares, e cada uma dessas moléculas é formadas por uma seqüência de nucleotídeos. Se vocês se lembram bem do colégio, temos quatro bases orgânicas que formam os nucleotídeos: Adenina, Timina, Citosina e Guanina. É a ordem desta seqüência que determina o famoso código genético e um gene nada mais é do que um pedaço desta molécula de DNA. O desenho abaixo mostra um cromossomo com vários genes dentro e cada uma das partes coloridas é um gene:

Notem que existe grandes pedaços do cromossomo entre os genes, em azul... essas regiões possuem diversos tipos de trechos, como transpósons, íntrons, áreas regulatórias para ligação de proteínas e seqüências que são resquícios evolutivos que não tem função alguma ou função desconhecida. Essas regiões são conhecidas como DNA-lixo (junk DNA) justamente porque elas não tem a função tradicional de ser transcrita e traduzida para RNA e proteína nos passos que estamos acostumados a ver. É daí o espanto dessa descoberta: a variação genética comum a todos os doentes é em uma zona sem função direta!

1 comment:

  1. E como sempre, a Teoria da Evolução não consegue explicar nada...

    Grande novidade (Risos)

    ReplyDelete