Sunday, July 22, 2007

A mídia golpista de Paulo Henrique Amorim

Nesta semana, eu dediquei três posts ao imbecil do Paulo Henrique Amorim. Depois de me revoltar com o "blog" dele e de até cogitar a idéia de fazer um observatório para a besta do Paulo Henique Amorim, eu vi que não vale a pena. Não que não dê tráfego. Em apenas dois dias eu tive 5 visitas (bastante para um blog de baixo tráfego e que tem muitos assuntos beeem mais interessantes como ciência, música e curiosidades da sociedade americana.

O problema é que "debater" o chato do Paulo Henrique Amorim é meio fácil. O que me admira pelo fato de ele ser um jornalista profissional com ao menos 5 vezes mais experiência profissional que a minha e eu sou um estudante(!) de engenharia(!!). Mas é o que acontece quando uma pessoa se sujeita à desonestidade intelectual.

Qual é o golpismo midiático ao qual o otário do Paulo Henrique Amorim se refere quando escreve "golpista" entre parênteses? Por que ele escreve "presidente eleito" antes do nome de José Serra mais ou menos como eu coloco uma injúria antes de escrever o nome do esdrúxulo do Paulo Henrique Amorim? O que explica o fato de que, desde o acidente de terça feira com o avião da TAM em Congonhas, o energúmeno do Paulo Henrique Amorim tenta eximir o governo de responsabilidade, culpando o piloto, a TAM, o Serra, o capitalismo e até a Rede Globo?

O inútil do Paulo Henrique Amorim, junto com muitos membros da intelectualidade brasileira, é um desses que acredita que existe mídia isenta e que acha que os veículos de comunicação têm uma responsabilidade social. Ele acha que a Globo deve se enquadrar em um padrão de jornalismo e que deve sempre oferecer uma opinião equilibrada sempre. E que oferecer aos seus espectadores o que eles querem é errado. O canalha do Paulo Henrique Amorim acha que a relação entre imprensa e sociedade é um caminho de mão única. Como se a sociedade não regulasse o que ela quer ver. Não passa na cabeça dele que o Brasil pode estar revoltado com tanta incompetência governamental e que ele gosta de ouvir falar dos escândalos do governo e que por isso o Jornal Nacional ressalta essas coisas.

Jornais e meios de comunicação têm sim função social e influência, mas não têm responsabilidade social coisa nenhuma. Um jornal coloca lá o que eles quiserem. É sobre isso a liberdade de imprensa. Eu por exemplo, poderia considerar uma irresponsabilidade a existência de uma revista como a Carta Capital com o seu chapa-branquismo. Também não gosto muito da Veja por causa do Millôr, ele é muito sem graça. Por que é errado haver uma mídia golpista, mas uma rede de blogs como a rede Ig governista não tem problema? Parece até que só é isento quem apoia o Lula!

Todos têm um viés, não existe isso de gente neutra. Eu tenho o meu e me situo, de acordo com ess espectro político, aqui:


Então se você estiver procurando uma opinião mais socialista ou mais religiosa, você está no lugar errado, procure algum blog que te satisfaça e não encha meu saco. Ou encha, mas com argumentos. Me explique por que, por exemplo, a idéia de cotas em universidade é uma boa idéia. Mas não me desqualifique usando um rótulo de golpista. Não faça isso com a Rede Globo.

E aí passamos ao segundo ponto, onde entra a delinqüência intelectual. Quando o tonto do Paulo Henrique Amorim resolve criticar o Jornal Nacional, ele é desonesto. Ele usa idéias mentirosas e falácias lógicas na sua argumentação. Os quatro posts que eu fiz pra ele mostram esse tipo de coisa. Ele exime o Lula de ir ao lugar do acidente com 200 mortes, e acha que o Lula não tinha nada para falar na TV, como se não fosse papel de um chefe de estado não fosse também aquele que tem a função de representar o país, um país que está de luto e que se solidariza com as mortes. Ele acha que as vaias ao Lula no Pan foram ensaiadas. Ele busca com todas as forças eximir o governo de culpa sobre o acidente, quando o acidente já é culpa do governo mesmo se o piloto tivesse feito uma barbeiragem!

Enjoei de olhar o "blog" do cafajeste do Paulo Henrique Amorim, me cansa a beleza. Cada power-point-que-ele-chama-de-post dele tem uma cadeia tão imensa de idiotices que não vale a pena meu trabalho. Sabe, não é difícil ser um governista respeitável: o Kennedy Alencar, Fernando Rodrigues e muitos outros jornalistas por aí apoiam o governo Lula e o defendem quando dá, mas ao menos eles não abusam da inteligência e da lógica.

112 comments:

  1. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  2. Esse negócio de chamar Paulo H. Amorim de idiota me passa duas idéias: A primeira é que você deve ser tucanista enganador e pseudo inteligente. A segunda é que no mínimo deve ser a favor e eleitor de Bush pai, Bush filho e não passa de uma besta fera nos moldes Pinochet, ACM (o finado malvadeza da Bahia)e Po Pot, ou seja é um grande babaca lambedor de saco dos famigerados donos da Globo e das castas midiáticas brasileiras.

    ReplyDelete
  3. Eita. Eu chamo Paulo Henrique Amorim de idiota porque eu acho que ele é idiota, sem nenhuma outra agenda, acredite. Eu concordo que eu seja enganador e pseudo-inteligente (até coloquei isso na minha descrição...) mas agora tucanista eu realmente não sou. Acho que eu até gosto sim do PSDB, mas eu não sou filiado não. Acho que eles fazem muita besteira também.

    Não sou a favor do Bush filho não, e não tenho idade pra votar ou saber o que o Bush pai fez. Mas acho que Clinton foi um dos melhores presidentes americanos.

    Eu, uma besta fera nos moldes Pinochet, ACM e Pol Pot? Só porque eu acho o Paulo Henrique Amorim um idiota? E lambedor de saco dos donos da Globo? Faz-me rir.

    Acho Pinochet um tosco truculento, ACM mais tosco e menos truculento e Pol Pot um psicopata tosco com ideologia de esquerda. Mais toscos no mundo: Fidel, Sadam, Osama, Chavez, Gadafi. Aliás, o Bush é só semi-tosco comparado com esses outros; o Bush não tem um projeto de poder permanente.

    Castas midiáticas brasileiras... quais são essas castas que eu desconheço?

    ReplyDelete
  4. Os jornais publicam o que eles quiserem???? Então se um grande jornal ou uma grande emissora quiser manipular a verdade e,dessa forma, conseguir o que quiser, seja numa eleição presidencial (como fez a FOX com Bush fliho ou a Globo com Collor) ela pode? Não Somente pode como deve, caso isso seja de seu interesse??? Ora, o que importa é o direito que eu tenho de dizer o que me der na telha e a ética que se foda? "Um jornal coloca lá o que eles quiserem" convenhamos!

    ReplyDelete
  5. Olha, o jornal pode publicar o que quiser sim. Se a qualidade do jornal for ruim, as pessoas não compram e o jornal fecha. Simples assim. Se você quiser proibir a Veja, eu quero proibir a Carta Capital? E aí, quem vai ser o juiz? O Lula? O PHA? Ou o Roberto Marinho?

    O que eu fiz foi simplesmente uma defesa do livre mercado no mundo das informações. Ética de um veículo de comunicação nada mais é do que um valor agregado, análogo à qualidade em um veículo ou o sabor num pacote de bolachas. As pessoas que acham que a Veja é culpada por ter tantos leitores agem como aqueles que querem culpar a Antártica por ser a líder no setor de refrigerantes de guaraná. Oras, as pessoas tomam mais Guaraná Antártica porque a marca tem mais penetração, tradição e o sabor na opinião de muitos é melhor. Simples assim.

    O problema nunca vai ser o excesso de liberdade, vai ser sempre a falta.

    ReplyDelete
  6. Disse uma vez Thomas Jefferson que preferia viver num país sem governo e com imprensa livre a viver num país com governo e sem imprensa livre.
    Por falar em liberdade, este parece ser um valor não muito respeitado pelo PHamorim. Fui tentar comentar um texto seu, intitulado: tucanos afundam são paulo. Texto altamente falacioso, sem o menor respeito a lógica. A questão é que ele mantém um filtro. E mesmo sem ser ofensivo ou agressivo no texto, ele não foi publicado. Aliás, nem mencionei nada sobre o autor ou qualquer outra pessoa. Creio que o tal filtro atue na proporção 5 a favor, 1 contra.
    Enfim, ao que parece, sequer é democrático este sujeito.
    P.S: Gostaria de saber se isso já aconteceu com mais alguém.

    ReplyDelete
  7. O problema desses idiotas como Paulo Henrique Amorim e outros capandas do governo é que eles têm o rabo preso com o governo ou então são idiotas simplesmente, mas o problema é que eles sabem disso do quão "porcos" eles são e numa tentativa idiocratica de conseguir colocar a cabeça no travesseiro e dormir em paz, acabam influênciando estúpidos que não tem opiniaõ própria ou não enxergam um palmo na frente do nariz.O óbvio de que o LULA é um fantoche de um pensamento mesquinho típico de brasileiro.

    ReplyDelete
  8. Veja só, Shridhar Jayanthi. Preste muita atenção no que vou te falar. Você precisa analisar muito melhor os fatos e história antes de escrever qualquer idiotice neste blog, pois o mesmo tem o poder de formar opinião. Já estou percebendo que outros já estão se formando com a mesma linha de raciocínio sua. Cuidado. Analise as coisas com mais bom senso, antes que você vire o próximo Una Bomber. Você pode e deve ter ideiais, mas lembre-se sempre do bom senso. Extremismo e radicalismo não dão futuro, nem para você e nem para o mundo.
    Ahh... sim, você realmente é pseudo-inteligente, mas se você entender o que é bom senso e "praticá-lo", você ainda tem chances de ser um adulto inteligente, mas por enquanto você ainda é um molequinho radical de merda. E só vou publicar este texto como Anônimo porque não tenho uma conta no Google/ Blogger.
    E para finalizar: concordo com o Anônimo alguns cometários acima que te classificou como: "babaca lambedor de saco dos famigerados donos da Globo e das castas midiáticas brasileiras". Mas você deve ser um molecão e ainda está em tempo de melhorar. Se cuida!

    ReplyDelete
  9. Olha, eu não tenho culpa se alguém forma opinião a partir do que eu escrevo aqui. Esse é o meu intuito mas a pessoa que lê tem a liberdade de concordar ou não com o que eu digo; o mesmo vale para os outros blogs, colunas de jornal e veículos de mídia em geral. Se você gosta do PHA, vá ler o blog dele, apóie ele, comente lá. Ou defenda ele aqui. (Aliás: fique sossegado eu tenho menos de 30 leitores por dia, não tenho tanta influência quanto vc supõe!)

    Apesar de estar estudando na mesma universidade do Unabomber (hehe), fique tranquilo. A diferença entre o extremismo/radicalismo e a "opinionice" é que no caso do último, a única coisa que eu estou fazendo é escrever textos. Eu não tenho intenção de enforcar o PHA nem mandar uma carta bomba para a Record (e acho que quem faz esse tipo de coisa é um imbecil e um covarde). Tenho gosto sincero e real pelo fato de que existe uma internet onde eu posso ler pessoas com quem eu posso debater mentalmente, aqui no conforto da minha cadeira; prefiro ler aqueles que discordam de mim porque ou eu me fortaleço nas minhas idéias, ou eu aceito que eu estava errado. Tenho minhas reservas em relação ao fato de que PHA é financiado pelo dinheiro público (via IG), mas isso é uma questão menor, não fundamental.

    Agora alguns comentários sobre os seus comentários. Você tem a liberdade de achar que eu sou o que vc quiser. Mas eu vou me defender aqui: eu posso ser um merda, mas pra ser um radical de merda eu tenho que ser radical. E se vc leu o meu texto, viu que eu estou mais pro centro do que pra algum extremo do radicalismo. E pra ser lambedor de saco da Globo significa que eu teria que assistir à Globo, ao menos, certo? Errou, eu nem tenho Globo em casa.

    Sobre vc ser anônimo, isso é um pretexto estúpido. Vc sempre pode colocar seu nome dentro do comentário, se vc quisesse deixar de ser anônimo. Não que isso faça alguma diferença. Opinião anônima é uma opinião válida (a não ser quando contenha calúnia - aí é crime) e importante em cenários onde a política é hostil à liberdade de expressão. Mas não vem com esse papinho de "postei anônimo porque não tinha conta" pq isso é abobrinha. Não tem nada de errado em ser anônimo, mas mentir é feio.

    Finalmente: vc me parece ser uma pessoa mais velha pra usar os termos "molequinho" e "molecão". E se presume também mais sábio. Neste caso, eu imaginei que vc não iria sair ofendendo a inteligência dos outros com tamanha desfaçatez. Você não vai no blog dos outros, xinga o autor do post e coloca um "se cuida" simpático pra dar uma de educado. O "se cuida" não é suficiente para apagar a sua estupidez ao ofender-me duplamente sem ter sido provocado. É seu direito me ofender e eu deixo esse tipo de comentário ridículo aqui no blog porque complementa perfeitamente os meus textos, mas saiba que não é um "se cuida" que vai deixar seu comentário menos idiota.

    ReplyDelete
  10. Assim como Franklin Martins, PHA tambem deve ter ganho alguma...
    Mais um safado midiatico...

    ReplyDelete
  11. O PHA realmente é uma mentiroso mas não adianta falar mal dele pois a maioria dos brasileiros que nunca conheceram um país descente onde as pessoas que estudam e trabalham tem valor e não como aqui que só pobre e vagabundo tem, não aceitam discutir e ficam ofendidas logo pondo a culpa nas elites. Esses defensores do PHA e desse governo mentiroso tem que parar de ter inveja de quem venceu na vida, quer a receita? estuda bastante e trabalha mais ainda e para de viver encostado em esmolas do governo.

    ReplyDelete
  12. O tipo de comentário elitista: ao invés de críticas à posição política, que caracterizam um debate de nível, coletâneas de ofensas morais e pessoais, uma mostra de ódio e rancor exacerbados.

    Se você, criador do tópico, ainda não compreende a diferença de vivência entre um jornalista renomado e um estudante de engenharia, pode começar tentando entender o que eu quis dizer no primeiro parágrafo.

    PHA é ótimo. Para fins de alerta, ele costuma entrar com processo contra quem diz calúnias como a de que recebeu dinheiro do governo para palestrar em Brasília(dito pelo mesmo em entrevista recente à Folha). Processos são caros e desgastantes, cuidado!

    E os rancorosos se remoem, pois não conseguem mais dominar as urnas como dominam os meios de comunicação.

    Critiquem aqui mesmo, xinguem, idolatrem os colunistas da Veja/Globo, porque este é o seu limite, e, com o perdão de ser humano e ter sentimentos, é muito gostoso ver que vocês não vão conseguir mais passar deste limite.

    Pois, de tanto sufocar os menos favorecidos, deram o tiro pela culatra: a oportunidade de surgimento de um mártir para o povo, com uma política de inclusão e não de exclusão social.

    Qualquer dia eu passo por aqui de novo para ver mais mensagens rancorosas e me divertir ainda mais.

    Abraços!!

    ReplyDelete
  13. Agora eu sei porque alguns blogs de maior visitação descartam comentários. Lendo este último anônimo, eu fico com a sensação de que é preciso voltar a ensinar retórica nas escolas. Ou ao menos argumentação, porque tem tanta falácias (ou vigarices) lógicas neste texto que não dá nem pra analizar uma por uma. Vou só responder como for possível.

    O comentário que eu fiz pode até ser elitista, apesar de eu não me considerar da elite, mas sim da classe média (talvez eu seja da elite intelectual brasileira, mas isso ultimamente não significa grande coisa...). Que trabalha e estuda, estuda e trabalha. Mas se você não consegue enxergar um debate político dentro desta discussão sobre a relação entre imprensa e sociedade, eu não posso fazer nada. Eu estou criticando sim a posição política do infeliz do Paulo Henrique Amorim de achar que é tudo culpa da mídia golpista. Ele defendeu até o Renan Calheiros dia desses, como se a culpa fosse... da Veja!

    Sobre as ofensas, elas são sim morais mas eu não estou mentindo em nada do que eu disse. Quem se rebaixou moralmente primeiro foi ele, não eu. Só estou constatando o ponto em que ele chegou. Mas não ofensas pessoais: estou criticando o imbecil do Paulo Henrique Amorim na categoria de jornalista, não na de pessoa privada. Ademais, as ofensas são de tom jocoso, se você percebeu. Não tenho ódio ou rancor do Paulo Henrique Amorim não. Quero mais é que ele viva bem e continue exercendo sua profissão. Só gostaria que o dinheiro dos meus impostos (repassados via propaganda estatal no Ig) não fosse usado para esse fim.

    Eu compreendo a diferença de vivência entre um jornalista renomado e um estudante de engenharia. Exatamente este o ponto que eu exaltei. Como é que um jornalista renomado é capaz de escrever tanta besteira?

    Se você gosta do Paulo Henrique Amorim, bom pra você. Eu não gosto. Já gostei um dia, por causa da voz, mas eu era bem criança.

    Que bom que você se preocupa com minha situação legal. Que mal que a imprensa brasileira está virando refém dos processos de calúnia. Mas pode relaxar. A única coisa da qual eu "acuso" o energúmeno do Paulo Henrique Amorim é de receber apoio de estatais, através do Ig. E isso foi durante o período que eu visitei o site. Ademais, isso não é crime e portanto eu não posso estar caluniando. A propósito, o tosco do Paulo Henrique Amorim perdeu o último processo contra o Diogo Mainardi, não?

    Se você está contente com o fato de que este é o meu limite, então porque você sequer perde seu tempo comentando neste blog? Porque você sabe que este não é o limite. Por mais irrisório que eu seja, o fato de minha opinião estar aí é que te incomoda. Pessoas como você temem o livre fluxo de idéias porque sabe que idéias são o que há de mais poderoso.

    Você sabe que num ambiente onde ideologias tem livre circulação, os pensamentos idiotas acabam perdendo seu valor. Como está acontecendo com o otário do Paulo Henrique Amorim. Sim, ele tem muitas visitas e comentários, mas veja lá quantos comentários negativos não aparecem, que ele deixa passar só pra fazer volume? Veja aí em cima como de 9 comentários, apenas 1/3 defendem o PHA, sendo que os que se sentem atacados em geral têm maior motivação pra defender. Dê uma olhada na blogosfera e veja qual é a reputação do chato do Paulo Henrique Amorim como jornalista. É esse o seu problema. Você tem medo do Google.

    Eu confesso que o seu parágrafo sobre o tal mártir não faz sentido nenhum. Quem sufocou os menos favorecidos? Quem é o mártir? Sobre política de inclusão social e exclusão social, você deveria estudar um pouquinho pra perceber que todas as políticas de inclusão social vêm acompanhada por processos de exclusão política. Em bom português, expurgos. E processo de exclusão social é um mito criado durante o marxismo que foi derrubado já há muito tempo por Margaret Tatcher e Ronald Reagan, na prática.

    Por favor, volte sempre! Comentários como o seu iluminam meu dia! Mas no próximo comentário, me poupe da falsa cordialidade na assinatura. Por que que as pessoas que vêm aqui me criticar sempre terminam com uma saudação cordial? Acho que deve ser para tentar aliviar o tom brutal que costuma preceder a assinatura. O famoso "bate e assopra". Esquece, isso não funciona comigo. Se você bateu, vai apanhar. Mas verbalmente, porque eu não sou revolucionário.

    ReplyDelete
  14. Você tem toda razão, apenas complemento: Paulo Henrique Amorima não passa de um camaleão, no mau sentido. Como já está dito há milênios: prefiro o idiota, o mau, o desonesto conhecido, do que o dissimulado. Com efeito, tem cada comentário de petista que dá dó de tanta tolice.

    ReplyDelete
  15. "Jornal tem o direito de colocar o que quiser".Shridhar vc está errado.Jornais e revistas,sobretudo os grandes veiculos são formadores de opinião publica,logo tem que ter um compromisso com a ética,ou estou errado?Ou vc despreza o poder que a imprensa tem até mesmo de deflagrar uma guerra civil se lhe for interessante?Muito me surpreende alguem como vc ,que se diz esclarecido dizer uma bobagem de tamanha proporção.Aliás de certa forma esperava sim.Á julgar pela chula e de baixo escalão que usou para conduzir seu texto vi que não passa de mais um apedeuta.

    ReplyDelete
  16. Vou me segurar pra não rir da sua crase. Outra dica, não de português mas de tipografia: depois da pontuação coloque um espaço, fica mais agradável pra ler.

    Mas eu não vou me segurar pra rir das suas colocações.

    Jornais e revistas são formadores de opinião publica. Isso está certo. Eles tem um compromisso com a ética. Isso está certo também (com ressalvas: ética de um jornal é um valor agregado, assim como a qualidade de uma roupa... se um jornal resolver ser um tablóide ou uma propaganda, pode até perder a qualidade mas mantém sua importância). O que está faltando aí é o fato de que opinião enviesada não é falta de ética porque se tivermos que esperar alguém sem viés para escrever jornal, o mundo vai acabar antes. E a única solução para acabar com o problema do viés é permitir que qualquer um publique o que quiser assim o debate aberto gera uma discussão onde as pessoas são capazes de escolher as opiniões por si só. Uma outra forma de dizer isso: o problema de imprensa em Cuba não é a existência do Granma é a falta de existência de outros jornais.

    Achei interessante sua imprensa que pode deflagrar uma guerra civil, sem movimentação social alguma. Confesso minha ignorância: não conheço caso onde isto tenha acontecido... Me ilumine.

    Sobre mim, eu não me digo esclarecido não. Se você ler lá em cima, eu me defino como pseudo-intelectual e megalomaníaco. Procure essas palavras no dicionário. Aproveite e leia as definições de chula, escalão e calão. Procure apedeuta também. Posso ser idiota, estúpido, burro... mas estudo eu tenho.

    ReplyDelete
  17. Então o seu caso é pior do que eu pensava.Ser idiota,estúpido,burro...Apesar de ter estudo.É um caso sem solução.
    Não se atente muito á pequenos erros de portugues pois essa é uma conversa informal.O importante é que o recado foi passado.Quanto á apedeuta parece que vc próprio já repondeu.Sobre deflegar uma guerra civil me refiro a atuação da imprensa na esfera subjetiva.É o martelar incessante que Hitler se referia quando disse que "Uma mentira dita cem vezes pode se tornar verdade".

    ReplyDelete
  18. De fato, caso sem solução. Eu até evitei comentar os erros pequenos de português mas um erro como o seu acento agudo nos seus 'a' não é nada pequeno. Mas sim, o seu "recado" foi passado.

    A atuação na esfera subjetiva da imprensa é inerente ao meio, faz parte da essência do ser humano, da política. A mentira dita cem vezes só se torna verdade num ambiente onde ninguém tem o direito de falar que a mentira é uma mentira. Mais ou menos como se faz em Cuba ou China.

    Esse fetiche socialista de querer controlar a mídia também, de querer uma mídia "isenta" está mais próximo de ideal de Goebbels do que um país com liberdade de imprensa plena.

    ReplyDelete
  19. Bom,se vc disse que o recado está sendo passado não vou me atentar para as suas colocações sobre o meu português,até porque não pretendo ser professor e esse,portanto não é o foco.
    O fato é que eu tenho visto em toda a grande imprensa uma inclinação para o mesmo lado,como uma especie de corporativismo.Evidentemente hoje temos espaços alternativos como a blogosfera,onde podemos debater democraticamente.Embora em alguns veículos nem mesmo os espaços interativos aceitam publicar opiniões contrárias.
    O fato é que grandes mídias como GLOBO,VEJA,FOLHA,ESTADÃO...Parecem estarem inclinados todos numa única direção.Assista ao vídeo "Muito além do cidadão Kane",no youtube,sobre a cobertura das eleições presidenciais de Lula e Collor pela GLOBO e saberá o que quero dizer.

    ReplyDelete
  20. Discordo do corporativismo que você enxerga. Folha e Estado tem correntes sensivelmente distintas. Veja, Época e Carta Capital tem filosofias divergentes. E isso se você descontar os jornais regionais, que são bem mais diversificados. Não é só a mídia que cria o que a sociedade pensa, a sociedade também guia a mídia, através do consumo.

    Sobre o "Muito além do Cidadão Kane", você considerou a possibilidade de que o documentário em si é enviesado. Se tivermos que aceitar a tese do documentário, então Lula ganhou em 2002 porque a Globo deixou. Existe uma promiscuidade entre a mídia e os poderes e isso faz parte do próprio viés que eu descrevi acima.

    A busca pelo príncipe de Maquiavel, do déspota esclarecido (em todos os setores da sociedade) é utópica. O melhor é manter um mercado aberto para todos que queiram e tenham capacidade de disputar pelo poder.

    ReplyDelete
  21. Não sei a que corrente vc se referiu quando disse que a Folha e o Estadão são distintos.Em corrente politico-ideologica são exatamente iguais;

    Se a Globo apoiou o Lula nas eleições de 2002 está duplamente errada.É importante lembrar que televisão é concessão pública,logo tem que trabalhar de forma imparcial,em favor da população.Evidentemente,é claro,eles tem que salvaguardar seus interesses particular.Mas quando esses interesses salta para a esfera política,tomando partido desse ou daquele ela pode se tornar num veiculo extremamente nocivo para a sociedade.Isso porque o que pode ser bom para uma emissora pode ser ruim para uma nação.

    ReplyDelete
  22. è isso mesmo... dá nojo ler o que PHA escreve... o cara esta na contra-mão de tudo, da lógica, da história,de tudo,,,,, tem coragem de defender os impostos e os mensaleiros....
    QUAL SERÀ O SEU QI????
    QI acima de 140: Genialidade
    120 - 140: Inteligência muito acima da média
    110 - 120: Inteligência acima da média
    90 - 110: Inteligência normal (ou média)
    80 - 90: Embotamento
    70 - 80: Limítrofe
    50 - 70: Cretino
    20 - 50: Imbecil
    QI abaixo de 20: Idiota

    Imbecil ou idiota????????

    ReplyDelete
  23. Eu gosto do Paulo Henrique Amorim,embora num ponto ou noutro discordo dele,mas nunca consegui concordar em 100%com ninguem.Ele é um cara que luta por uma imprensa mais democratica que é o que precisamos no Brasil.É isso aí P.H.A.,vamos dinamitar esse "paiol de bobagens"dessa imprensa golpista.Tô contigo!!!

    ReplyDelete
  24. Ary: Em aspectos internacionais, a Folha e o Estadão estão muito próximos, mas no nível nacional, Folha e Estadão são divergentes: um é social democrata e o outro é de centro-esquerda...

    Televisão é concessão pública somente porque o recurso (canal) é limitado, necessita de gerenciamento. Mas o dinheiro da Globo é da Globo e a única coisa que o governo está cedendo é uma banda de frequência. O que eu estou tentando falar é que o Lula ganhou em 2002 com "a força do povo" mas perdeu em 1989 por falta dela.

    O sistema é meio ruim sim. Mas o problema não é da existência da Globo, é da falta de existência de outros canais. Não vou me repetir aqui.

    ReplyDelete
  25. Anônimo 1: O problema de PHA não é de QI, é de caráter. Ele é inteligente sim. Não se chega no nível que ele chegou sendo imbecil.

    Além disso, QI não mede inteligência, mede performance numa prova. Que não tem nada a ver com jornalismo.

    ReplyDelete
  26. Anônimo 2: Que bom que você gosta de ler o PHA. Mas se vc quiser dinamitar o meu "paiol de bobagens" vai apanhar. Verbalmente.

    ReplyDelete
  27. O seu "paiol de bobagens",que é no máximo um balaio,já começa á partir daí,ou seja,logo no início. Fique tranquilo rapaz eu não vou discutir com vc.Me recuso á entrar numa discussão onde logo no inicio alguem já vem com a intenção de bater.Mude de ares.Essa não é a maneira certa de se conquistar alguem.
    Quando me referi á mídia golpista certamente não me referia á seu blog,pois ele é democratico,embora algumas idéias suas divirjam das minhas.Ou vc se considera mídia golpista?

    ReplyDelete
  28. Que nova mania é essa de acentuar o 'a'? O Ary (leia acima) já fez isso um par de vezes... Aliás, você também não coloca espaço depois de ponto ou vírgula. Você é o Ary?

    O que é mídia golpista? Se for ser de oposição, então eu sou. Entre Chavez e a emissora que ele fechou eu sou mais a emissora que ele fechou. A "golpista".

    ReplyDelete
  29. Não sou o Ary.
    De onde foi que vc tirou que é preciso dar espaço entre vírgulas?Entre pontos sim,mas dependendo do caso.E que historia é essa de voce me remeter á um leitor que postou um comentário lá em cima.Fala sério!
    Mídia golpista é essa mídia que temos aqui que usa de todos os artifícios pra tentar derrubar o Lula enquanto protege o outro lado,os tucanos.É golpista pelo fato de não estarem trabalhando para os interesses do Brasil,mas sim para os seus proprios.É uma mídia que acredita que manter o povo ignorante é a maneira mais fácil que se tem para manipulá-los.São uma espécie de parasitas que vivem sugando o sangue de suas vítimas.São um mal para o país.Verdadeiros inimigos publicos.

    ReplyDelete
  30. Eu comentei a semelhança entre os erros tipográficos que você e o Ary cometeram. Convenhamos: confundir acento grave com agudo e não colocar espaço após os sinais gráficos não é tão comum. Mas não é um erro de português, é problema de tipografia. Fica menos agradável de ler. Você pode até querer discutir isso aí, mas eu já te recomendo ler jornais.

    Sobre a sua definição de mídia golpista... então a mídia golpista protege os tucanos que nem foi no caso do dossiê, do incêndio no HC, do buraco do metrô, dos sanguessugas, do Azeredo...

    O viés da mídia segue o viés da própria sociedade. Quando a mídia se descola do viés de algum dos nichos, perde público. A mídia em geral é de oposição, inclusive. Ou não se lembra do governo FHC?

    Essa história de parasitas que mantém povo ignorante e etc... é alucinação "dialética". Chacoalhe a cabeça e tente enxergar o mundo com os seus olhos e não com os de Marx.

    ReplyDelete
  31. Shridhar,veja como funciona uma mensagem subjetiva,num exemplo fictício:
    Veja uma manchete dada por dois jornais,simultaneamente,com base nas mesmas fontes:
    jornal A:Coca-cola é acusasda de usar cocaína na composição de seus refrigerantes!
    Jornal B:Famosa febricante de refrigerantes é acusada de usar drogas na composição de seus produtos!
    Aí,no dia seguinte,os mesmos jornais com base nas mesmas fontes,dão essa manchete:
    Jornal A:Pepsi-cola é acusada de usar cocaína na composição de seus refrigerantes!
    Jornal B:Pepsi-cola é acusada de usar cocaína na composição de seus refrigerantes!
    O que se vê aí?Evidentemente que as quatro manchetes são verdadeiras,mas é notório a intenção do jornal B em proteger a Coca-cola.Talvez eu tenha exagerado um pouco com esse exemplo fictício,mas foi necessário porque eu queria ilustrar melhor o que penso sobre certas mídias.
    Por favor não me aconselhe á ler jornais.Já fui assinante da FOLHA,ESTADÃO,VEJA e canselei todos pelo mesmo motivo.Tavez assinarei a CARTA-CAPITAL.
    Vc entendeu?O problema não é o fato de dar ou deixar de dar uma notícia.Mas a forma como ela é dada.

    ReplyDelete
  32. Você acabou de evidenciar o movimento que eu estou falando desde o comecinho que regula o setor de imprensa. Você assinava jornais e algumas revistas, deixou de gostar e "canselou" todas. E vai assinar Carta Capital.

    E por que Carta Capital te parece uma boa idéia? Porque a forma como ela apresenta as matérias se alinha com sua forma de enxergar o mundo. Forma da qual eu discordo completamente.

    Mas existe uma diferença gigantesca entre seu discurso e meu discurso. Eu defendo que os jornais e revistas falem a besteira que eles quiserem da forma que eles quiserem. A sociedade vai abandonar os veículos que atuarem de forma anti-ética. Já você acha que os jornais que não são "isentos" deveriam ser fechados. Eu acho isso uma violência.

    ReplyDelete
  33. Erro 1:Não disse que vou assinar Carta Capital e sim que talvez eu farei isso.Não á conheço muito bem,mas pelo pouco que conheço ela ao menos parece ter uma posição politico-ideologica definida.Diferente de outros que alardeia aos quatro ventos que são imparciais quando não o são,tratando seus leitores como idotas.Isso quem me dizem são as telemarketeiras que ligam em casa tentando vender assinaturas;
    Erro2:As manchetes que mencionei sobre os jornais do exemplo,são mensagens subliminares,ou seja que tem o poder de chegar ao inconsciente sem ser submetidas a críticas,portanto fica difícil para a pooulação como um todo,salvo os prevenidos que conseguem detectá-las e rejeitá-las,encontrar caráter anti-ético numa notícia.Tambem não se pode acionar a justiça porque rapidamente seria esbarrado no que chamamos de liberdade de imprensa;
    Erro3:Eu jamais defendi que jornal nenhum fosse fechado.O que eu defendo é que deveria haver uma imparcialidade maior da imprensa,sobretudo na esfera politica,de modo á oferecer á sociedade uma visão mais globalizada do todo e não visões distorcidas,até porque a isenção dá a imprensa uma visão mais panorâmica.Ou seja se a imprensa é o binóculo entre a sociedade e os poderes constituídos,como ter uma visão completa se um dos lados do binóculo está tampado!?
    Sobre os jornais imppresso eu até defendo que eles tenham um lado só,mas que assumam e não fiquem tentando enganar as pessoas,com subterfúgios,tentando manter uma imagem de imparciais;
    Só pra vc ter uma idéia veja só que ironia.Eu entrei no blog do Reinaldo Azevedo,da VEJA,e ele escreveu em um post que tem um lado só,o da democracia.Aí escrevi um comentário discordando de algumas idéias dele,e o que aconteceu!?Fui vetado! Obs.não disse um só palavrão eu apenas discordei.Eu acho que a democracia dele só tem um lado.
    Porque custa assumirem o que são?Será medo de perder a credibilidade?

    ReplyDelete
  34. Quem alardeia ser imparcial? A Carta Capital. O Emir Sader. O Mino Carta. Olha um post de ontem do Reinaldo Azevedo e você vai ver que ele, pelo contrário, nem pretende ser imparcial. Aliás, nem o Paulo Henrique Amorim o faz. O que me incomoda no caso dos "bligs" é que todas as propagandas deles ou são do Ig (Brasil Telecom... ligue os pontos), ou são da Petrobrás ou do Banco do Brasil ou até do governo. Indiretamente eu estou financiando, involuntariamente

    Você já foi enganado por uma mensagem subliminar? Eu não. Mas eu já fui enganado por mensagens explícitas da imprensa. Acontece que eu não jogo culpa no jornal ou revista que me enganou. A culpa é do próprio otário aqui.

    Eu também defendo maior imparcialidade da imprensa. Mas quem regula isso? É o próprio mercado. A sociedade é capaz de escolher o tipo de veículo que elas querem. A imprensa não é o binóculo entre a sociedade e os poderes constituídos. É uma das formas de troca de mensagens. Mas também é o envio de cartas aos deputados e senadores. E também as eleições. O próprio consumo é uma forma de julgamento das instituições. A imprensa é uma delas. A importância vem do fato de que ela se dedica exclusivamente a isso.

    Putz, eu cansei de falar do Reinaldo Azevedo. Deixa ele lá. Eu leio, gosto de muitas coisas, não gosto de algumas. Não acho que um blog que não publica alguns comentários é um blog de verdade porque não permite a meritocracia total do sistema, mas eu também não tenho um volume de comentários tão grande assim. Ele também não põe link pra outros blogs (assim como quase ninguém no Brasil), o que é outra distorção do sistema de blogs. Mas isso é problema dele, não meu.

    A internet permite a qualquer um escrever críticas em qualquer lugar, de graça. Gostou do meu sistema? Discuta aqui. Gostou realmente e quer que as pessoas leiam esse debate nosso? Mande um e-mail pros seus amiguinhos. Ou então monte um próprio blog pra discutir. Vote com seu dinheiro, vote com seu tempo. Votar, escolher, não é só uma coisa que se faz de quatro em quatro anos, e não é só na esfera governamental.

    ReplyDelete
  35. Erro 1:Eu não disse que Carta-capital alardeia ser imparcial.Ao contrário,eu disse que ela parece ter um posicionamento politico-ideologico definido;
    Erro 2:Eu não disse que o Reinaldo Azevedo afirma ser imparcial.Eu disse que ele afirmou estar de um lado só,o da democracia.Que democracia é essa que não permite o debate de idéias?Mas vc tem razão,deixa ele pra lá.Ele já está caindo por ele proprio.
    Já fui enganado por baterias de mensagens subliminares em outrora,mas depois da internet e muita leitura várias coisas me foram esclarecidas,graças a Deus.
    Valeu pela sugestão de eu montar um proprio blog.Com essa atitude com certeza vc vai longe.

    ReplyDelete
  36. Concordo com suas colocações. A mídia nunca será isenta e o importante é o esforço pela expressão das diferentes opiniões. Querer definir o que é uma mídia ética é a porta aberta para a censura e falta de liberdade de opinião.
    Quando um desqualificado como Paulo Henrique Amorim inventa essa história de mídia golpista, está me chamando de idiota. Eu não preciso ler essa mídia para perceber o jogo desonesto do PT e de Lula.

    ReplyDelete
  37. ... E quando Mino Carta transforma a Carta Capital em um panfleto de propaganda do Lulapetismo, eu seria um idiota se achasse que ele faz jornalismo.
    Mas não vou exigir o fechamento da revista dele. Simplesmente desconsidero, não compro, não perco meu tempo lendo. Isso é democracia, o menor dos males.

    ReplyDelete
  38. Hey, o que vc tem contra as cotas nas universidades? Sei que não são a melhor solução mas sou a favor que sejam adotadas, pelo menos como algo paliativo até que o ensino seja efetivamente democratizado.
    Acho que um aluno que entra por cota pode se sair até melhor que os que outros pois vai se esforçar mais para se manter na faculdade, não acha?
    O governo não deve fazer vistas grossas a uma desigualdade evidente.
    Com relação ao que foi dito anteriormente não acho que as pessoas deixam de comprar algo se a qualidade for ruim, muito menos jornais ou revistas. A midia possui no marketing uma ferramenta poderosa.
    Se quiserem vender bosta pode estar certo que haverá muita gente disposta a comprar.
    Creio que a salvação está em investir em educação, assim cada um poderá refletir e ser critico em relação ao que lê para que possa decidir se a informação que está absorvendo é boa ou não e julgar se deve confiar na fonte ou não, se deve se deixar influênciar por ela ou não...

    ReplyDelete
  39. É. Sobre cotas o negócio é que eu sou contra cotas raciais. Porque isso é neo-racismo. Pode parecer que as cotas beneficiam os "negros" mas o que isso gera são dois países, o Brasil negro e o Brasil não-negro. Os que defendem as cotas dizem que o Brasil já é dividido desta forma, mas eu enxergo uma outra divisão no Brasil. O dos poderosos e o dos sem poder.

    Cotas sociais talvez pudessem ser úteis... O ideal seria que as universidades fossem livres para escolher o sistema de admissão e, contanto que este sistema não discriminasse por raça/religião cotas sociais poderiam entrar. Assim cada escola faria o que fosse mais próximo do interesse dela.

    É verdade que um aluno que vai pior no vestibular pode ser melhor na escola, mas então o negócio é acabar logo com o vestibular. Enfim. É complicado.

    Sobre a qualidade... Bom, você está partindo do princípio de que existe uma qualidade absoluta pros produtos, que nós somos capazes de avaliar mas que os "não-iluminados" não podem enxergar. Eu discordo disso. É o que disse em cima. Tem gente que compra Carta Capital, lê Paulo Henrique Amorim e até assina o Granma. Pra mim tudo isso é lixo, mas eu não acho que eu tenho direito algum de "proteger" os coitadinhos desinformados que lêem isso. Veja lá: até merda tem comprador, a indústria do fertilizante vive disso.

    Acho que o investimento em educação é importante. Mas pelo visto, o problema no Brasil já não é o investimento financeiro, mas o investimento social. Basta olhar as pesquisas recentes mostrando a descorrelação entre salário, investimento em escolas e qualidade da educação que tem surgido recentemente. Em outras palavras: não dá pra ensinar pra quem não quer aprender.

    Uma outra ressalva que vale a pena. Educação não serve para ensinar a pessoa a diferenciar as fontes "boas" das "ruins". Serve para dar uma base lógica e moral (no sentido amplo) para que a pessoa possa tomar as decisões por conta própria.

    ReplyDelete
  40. Prezado;

    Se você grafa "analizar" usando a letra "z", deveria prestar menos atenção às crases que outras pessoas enxergam existir alhures, quando de fato não existam...
    Mas esse fato principal a me trazer aqui foram as ácidas críticas a Paulo Henrique Amorim: o mais fino ator do pensamento jornalístico brasileiro, sem injustiça a outros raros exemplares que encontramos, com muita labuta e esperança, por aqui.
    Interessante notar que PHA mesmo define seu sítio como "de informação E opinião". E possui uma breve lista de desafetos, mostrando claramente as cores partidárias assumidas pelo seu subscritor.
    Assim sendo, é uma atitude bastante ética, do ponto de vista jornalístico, que o profissional assim proceda. Às vezes, ele se excede nas críticas; mas possui uma competência inquestionável no quesito comunicação. Um jornalista que justifica a existência do um curso de graduação em jornalismo, como poucos. Gostaria de saber, portanto, se você alguma vez leu realmente o blog Conversa Afiada com saudável sinceridade intelectual.
    Aproveitando a brecha, sobre esse assunto de jornalismo responsável, é necessário excluir-se a Emissora Globo do debate, pelo fato da mesma ser detentora de concessão pública de TV, portanto, em situação diversa das mídias impressas.
    Um abraço.

    ReplyDelete
  41. Realmente o "analizar" aí em cima foi feio. Não vai dar pra corrigir porque o blogger não me deixa editar os comentários :-P, então vai ter que ficar assim. Mas eu ainda acho que esse é um erro menor, comparado com as crases que me incomodaram.

    Se você tivesse olhado meus outros artigos sobre o PHA teria visto que eu li sim o "blog" dele por um tempo, mas já deu no saco. Eu tenho duas críticas ao Paulo Henrique Amorim. A que menos importa, e a que é subjetiva, é que o Paulo Henrique Amorim é um puta puxa-saco do governo. E recentemente ele tem sido um puxa-saco assumido. Acho que quando um jornalista vira governista, ou por mudança do governo, como o Veríssimo, ou por conveniência, como o PHA, o cara fica irrelevante na melhor das hipóteses. Na pior das hipóteses ele vira um braço do Ministério da Propaganda. Mas ele tem todo o direito de ter e emitir uma opinião. Isso aí é o de menos. Se fosse só isso, eu não reclamaria dele.

    O que me incomoda absurdamente é o fato de que virtualmente todas as propagandas que aparecem no blog dele são ou do IG/BrasilTelecom (Manager Online, IG, Arena Turbo), ou de estatais (Banco do Brasil, Petrobrás, Governo). Basicamente o blog (e os blogs do IG em geral) viraram o braço do Ministério da Informação na internet. Outros passos bastante suspeitos foram o fim do blog No Mínimo (o que eu considerava o melhor blog brasileiro) e a contratação em de (neo-)governistas como Franklin Martins (que foi pro governo depois), Mino Carta, Nassif, pro Blig. Em outras palavras, eu estou pagando o blog do PHA por meio dos meus impostos. Aliás, seria legal que alguém fizesse uma devassa dos gastos da Secom e dos departamentos de publicidade das estatais.

    O IG poderia até mudar seu nome de Internet Generation para Imprensa Governista. E arranjar gente na iniciativa privada para financiar a brincadeira.

    O PHA justifica a existência de um curso de jornalismo? Elabore porque eu não sei do que você está falando.

    Também não entendi que assunto de jornalismo responsável você está falando.

    A minha tese é justamente a de que não existe jornalismo "responsável" de verdade porque isso exigiria uma isenção perfeita dos jornalistas, o que é impossível. O que existe é um conjunto de jornalistas em lados opostos que combatem idéias e que o produto dos debates gera as opiniões "certas", as que o mercado aceita. Mas isso só pode funcionar se o governo ficar fora disso porque o governo é um agente que distorce o livre fluxo de idéias. E o PHA aceita verba do governo pra defender o governo. Isso não me parece muito responsável.

    Sobre a Globo ser concessão pública, eu não vou nem comentar. Ou você é burro (o que não parece ser verdade) e não sabe o que significa isso ou então você só está se aproveitando do fato de que a palavra "pública" dá a sensação de que significa que é do governo, mais ou menos que nem os caras que invadem as universidades porque são "públicas".

    ReplyDelete
  42. Taí: fui olhar o site do PHA depois de muito tempo e olha só: ele está querendo uma CPI dos cartões corporativos. Em São Paulo!

    Este cara é realmente um exemplo de jornalismo!

    ReplyDelete
  43. Acho muito importante que se faça uma CPI em São Paulo,pois existe gastos com o governo de São Paulo que são no mínimo estranhos.

    ReplyDelete
  44. Talvez mais idiota que o PHA é o idiota completo que escreve esse blog!

    ReplyDelete
  45. O idiotão! Vc é brasileiro? Filho de quem com quem? Nasceu aonde? Mora aonde? Estuda o quê? Procure entender a HISTÓRIA do PHA... se você tiver a metade do histórico dele quando atingir a idade que ele tem hoje, você certamente será aclamado como um ser superior. Sua trilha está boa... procurando fama em alguém de projeção e respeito MUNDIAL, mas você será sempre um risco grudado na estrele. No futuro, com certeza será lembrado como o IDIOTA que pensa que PHA é idiota... parabéns

    ReplyDelete
  46. Sim, sou brasileiro. As outras respostas eu deixo a cargo do Google.

    Se eu tiver metade do histórico dele, a metade até ele ter sido demitido da Globo, eu fico feliz mesmo! Piada fácil.

    Mas pode ficar sossegado em relação ao meu futuro. Eu não estou trilhando a carreira de jornalista. Talvez a carreira de idiota. Idiota profissional. Quem sabe assim eu tenho a oportunidade de trabalhar com o monstro da idiotice que é o Paulo Henrique Amorim.

    A projeção mundial do Paulo Henrique Amorim pode ser vista buscando o nome dele no Google restringindo as pesquisas para Inglês. Dá pra ver mesmo o âmbito mundial das qualidades dele. Vai ver o Google faz parte do PIG.

    Cara, não se leve tão a sério, não leve o Paulo Henrique Amorim tão a sério. Mais importante: não me leve a sério. Nada é tão importante assim. Estamos nós dois perdendo nosso tempo precioso com essa merda.

    ReplyDelete
  47. Realmente IDIOTÃO, só vim até aqui pra ver sua resposta.. vc é um verdadeiro PNC. Vai procurar o que fazer, por que voce enche o saco de qualquer coisa viva, outra, seu perfil não mostra nada de você... sai do armário... e, finalizando, ele demitiu a globo (minúsculo mesmo)

    ReplyDelete
  48. E se na próxima segunda sair uma reportagem de capa na Veja dizendo:
    "Shridhar Jayanthi acusado de estubrar um bebê!"

    Cara, até você provar que não é nada disso, sua reputação já estará morta pra sempre (isso se não te lincharem antes).

    É isso que você chama de liberdade de imprensa?

    Pois é, é isso que a Veja, Globo e CIA fazem com seus desafetos. Pq? Óbivio!! O povo quer ver o circo pegar fogo!!! Ninguém no povão quer saber se o Brasil pode ou não quitar sua divida externa... Querem é o coro daquele cara que estuprou o bebê!!

    ReplyDelete
  49. É verdade. Minha reputação vai estar acabada. Lógico que isso não for verdade eu ainda vou poder processar a revista, mas não vai ser a solução de todos os problemas. É um risco que eu corro.

    Mas você e aliás a maioria dos comentaristas não está entendendo o ponto dessa mensagem: isso tem um custo para a revista. Quando uma revista começasse a divulgar mentiras, as pessoas param de comprar. Não é isso que a galera vive falando da Veja? Que a queda de leitores está sendo causada porque ela é golpista. Pois bem! A qualidade e a reputação de uma publicação para uma revista é o que o sabor é para um alimento. A marca segura por um tempo, mas não por muito tempo.

    A resposta a isso é a liberdade completa de imprensa. Mas sem governo, porque esse não está lá pra fazer propaganda de si mesmo, está lá pra governar. Não sei se é o seu caso, mas você se opõe à Veja, à Globo. Mas não se opõe à Carta Capital, né? Por que essa seletividade?

    Não gosta da revista, problema é seu. Compre a revista que você gosta e deixe os outros em paz. Se a outra revista é ruim, ela vai desaparecer das bancas em pouco tempo. O problema é que esse raciocínio seu parte do princípio de que você já sabe o que é bom para os outros e que é por isso que a Globo faz mal. Isso aí, meu amigo, é ditadura. É quando um idiota acha que sabe mais que os outros, aniquila o mercado e domina a ideologia.

    ReplyDelete
  50. Shridhar, você fala muita coisa que tem lógica porém, a imagem que você passa é de uma pessoa que já aprendeu o que tinha que aprender e não o quer mais. Realmente ninguém é perfeito, mas o ser humano precisa saber respeitar a opinião dos outros sem agredir e desqualificar. O PHA, embora exagerado, defende uma bandeira que para mim é essencial: A imprensa pode ter sua liberdade mas não pode caluniar pessoas e "inimigos" sem a devida comprovação idônea dos fatos.
    A sua citada posição de auto regulação da compra, venda e procura por informações gera um desequilíbrio de forças no Brasil que tem sérios problemas de educação e onde os meios de comunicação estão nas mãos de poucos, que na minha opinião são altamente elitistas. Você pode até já ter uma resposta pronta para o que escrevi, mas será que eu não tenho um pouco de razão?

    Kemerson Lisboa

    ReplyDelete
  51. Zé Mamé ,vc é um Zé Ruela,que se 'ACHA'...

    ReplyDelete
  52. Kemerson:

    A imagem de quem não tem o que aprender mais é posição retórica, não fato. Lógico que eu leio os comentários e eles me afetam sim. Assim como eu leio outros blogs e eles me afetam também. Mas eu não dá pra escrever como se eu não tivesse certeza do que eu falo. Se alguém me provar errado, eu mudo de opinião. É o tal método socrático.

    Você está certo no ponto principal da mídia: ela não deve ser anti-ética. E às vezes ela o é. Mas a alternativa paulo-henrique-amoriniana à regulação do mercado é a regulação por um agente. Que agente seria esse? Um conselho da "sociedade civil". Um conselho apontado pelo governo? Eu não quero ninguém limitando o que eu posso e o que eu não posso ler. O risco de uma empresa eventualmente incorrer em calúnia é um que eu estou disposto a correr pela liberdade de ação. A punição tem que vir pós-fato, senão é censura.

    Eu também acho que os meios de comunicação no Brasil são elitistas e estão na mãos de poucos. Concordo totalmente. Mas a solução na minha opinião não é mais governo, é mais mercado. A TV Brasil, por exemplo, é uma má idéia. A boa idéia é você baixar impostos e viabilizar a criação de outras empresas. Por exemplo, eu odeio o fato de que a Globo é um monopólio virtual. Mas a solução não é acabar com a Globo. A solução é facilitar a entrada de novos concorrentes e esperar que a qualidade deles cresça a ponto de tirar a audiência da concorrente.

    Agora não dá também pro cara fazer um jornalismo lixo, não ter leitores e depois reclamar que a mídia é golpista. Isso aí é canalha.

    ReplyDelete
  53. anônimo = Ronaldo Moura

    Fala Shridhar,
    Bem interessante essa conceito dos meios de comunicação livres para tomarem o partido que for.

    Mais vale uma realidade clara e pragmática, contra qual cada um pode se proteger, do que um discurso utópico e impraticável pela busca pela imprensa virginalmente imparcial.

    Temos de desenvolver nossa capacidade de filtrar as informações, e não ficar choramingando "mas o jornal XY só fala mal do meu partido WZ... buáaa"

    Parabéns pelo blog. Ademais, chorei de rir com os posts e suas respostas.

    Abração,

    PS: Como cheguei nesse blog? Digitei "Paulo Henrique Amorim" no google, ele aparece em destaque hehehe.

    ReplyDelete
  54. Exato!

    Uma coisa que me perturba um pouco é o fato de que no mundo (não é só no Brasil) tanta gente está disposta a sacrificar uma liberdade hoje por uma utopia amanhã. É uma coisa que me espanta muito.

    Outra coisa que me espanta bastante é a seriedade com a qual as pessoas encaram isso. Digo, debater pela diversão intelectual é uma coisa. Agora tem gente que realmente apela pra ignorância, como se defender o Paulo Henrique Amorim fosse questão de vida ou morte!

    ReplyDelete
  55. Paulo Henrique Amorim é apenas uma bate-estaca do PT, sem qualquer pudor ou moral.

    Distorce fatos e ataca pessoas gratuitamente.

    Sinceramente, tenho nojo de gente como ele!

    ReplyDelete
  56. Hey, falar mal de Paulo Henrique Amorim te rendeu alguns posts e visitas hein?!
    Ah, pudera nós brasileiros termos mais debates como estes, mais vezes. Apesar de não concordar contigo, louvável é vermos discussões políticas entre nós. Saudado gostaria que se sentisse, meu caro.

    ReplyDelete
  57. paulo henrique um grande jornalista. seu novo endereço: http://www.paulohenriqueamorim.com.br/
    nao adianta ig, nos estamos com ele

    ReplyDelete
  58. Nossa, como o Paulo Henrique Amorim fez bem para o teu blog! Quantas visitas! Isso mostra como tem gente que NÃO o considera otário!

    Mas não pense que com isso você vai ganhar popularidade. Não queira ficar a vida toda à margemm de alguém, como o Mainardi, ou ganhar dinheiro sendo um traidor da pátria, assim como o senhor Mino Carta!

    Seja antes de tudo mais brasileiro. Torça pelo crescimento do seu país!

    ReplyDelete
  59. Thiago:
    Saudado estou. Prefiro um comentario como o seu do que alguns comentarios anti-PHA que tem aqui no blog. Nao quero ser contra a pessoa e sim contra seus argumentos.

    Ieda:
    Honestamente, eu nao quero ganhar popularidade falando do Paulo Henrique Amorim. Eu fico triste que tem mais gente que se importa com ele do que com outras coisas mais uteis. Mas enfim. Esse e o pais.

    ReplyDelete
  60. Perda de tempo é ler esse blog. Democracia pra vc, direita, globo, etc, é assim: enquanto só vocês falam, tudo bem. Se o outro lado abrir a boca, pau neles.

    Passo o dia escutando um monte de babacas falando merda na televisão e vc se irrita porque existe um blog com ponto de vista diferente?

    ReplyDelete
  61. Qualificar as pessoas com pala-vrões e palavras perjorati-tivas ,demostra quem faz uso delas, não conhece outras palavras mais adequadas para expressar o seu pensamento. Neste caso, o melhor a fazer é se calar.Xingar não vale.Quem tem razão não xinga. Exponha as suas idéias,explique, demostre , faça comparativos e vamos ver se você tem razão. Xingou, perdeu!!!! pauloamanciomeister@GMAIL.COM

    ReplyDelete
  62. CARO CIDADÃO,
    VC DEVE SER UM GRANDE ZÉ BUCETA, NÃO SABE DE PORRA NENHUMA, É UM ZÉ RUELA DU CARAIO, DEVE SER UM PIVETÃO MIMADO METIDO A BESTA, QUE NÃO CONHECE PORRA NENHUA DE BRASIL,
    PROCURE ENTENDER MELHOR O BRASIL. ANTES DE FALAR BESTEIRAS!!!!!!!!!!!!

    ReplyDelete
  63. O que esperar de um "jornalista"(???) que defende o Lula e a Igreja Universal, e que acabou de ser demitido do IG???

    Só sentirei falta dos ataques que ele fazia merecidamente ao Serra

    ReplyDelete
  64. Em tempo...
    Parece que no Brasil só tem PT e PSDB (ou alguém é defensor do PT ou do PSDB)E fica essa guerra entre defesores de Lula e Serra

    Será que não há outras alternativas???

    ReplyDelete
  65. Muito bom esse post aparecer em destaque quando se procura pelo PHA no google ! SHOW.
    Mas é bom saber que o número de afetados pelo PHA, Mino, Nassif, etc é irrisório. Agora com eles sem o destaque de um grande portal vão desaparecer.
    Claro, PHA como boa rêmora vai mudar novamente de ideologias e posição política. Sempre levando a risca o seu "Follow de money".
    Tenho pena de quem leva esse cara a sério... só fico feliz pq são realmente poucos.

    Abraços e parabéns pelo blog

    ReplyDelete
  66. Já ví muito idiota e imbecil (qual é mesmo o seu QI?) aparecerem com coerência. Mas você foi o IMBECIL e invejoso mais incoerente que (produzimos?)Tá querendo competir com a podridão do Mainardi? Com o MAU CHEIRO da VEJA? Ou tá querendo um colinho no ninho dos tucanos? E pensar que o Brasil, quando tá dando um passo à frente,vem um desgraçado e diz:"tá na hora de acabar a festa do DAR CERTO". Simplesmente seu panacão, porque voccê faz parte sim ou do PIG ou da turma do Arthur Virgílio e Cardosos "QUANTO PIOR, MELHOR".E depois vocês se acham no direito de culpar o governo pelas desgraças que vocês promovem.Vai Brasil, que eu quero ver a onde nós vamos parar com uma gangue maldita desta...

    ReplyDelete
  67. Creio que o seu Blog entrará na rota de parte dos leitores do Conversa Afiada, principalmente dos aduladores do Paulo Henrique Amorim. Sim, porque eu por exemplo, era um assíduo leitor, e ao não encontrá-lo no IG, faço uma pesquisa no Google e... pelos muitos adjetivos nada lisonjeiros ao "PHA", vim dar uma espiada aqui, pra entender o que se passava... Well, achei legal e vou dar meu pitaco que é o seguinte: eu acho(ava) que o Conversa Afiada era muito importante para formar uma segunda opinião. Realmente, no meu entender, a grande mídia se alinha aos tucanos sim... Acho que o Lula está fazendo um bom governo e não adianta falar que o mundo está numa boa e que cara tem sorte... Se ele fosse ruim, poderíamos sim estar num buraco - ele está sendo bem assessorado - inclusive o dinheiro é bem guardado(em cuecas)... O Mensalão? Ah, mas o PSDB também faz!(sempre a mesma conversa... como se um erro justificasse outro)... Acho que todos devem ser punidos...
    Quanto a essas bolsas-auxílio-qualquer-coisa que chamam de populismo, têm ajudado muita gente. Isso é real, inclusive pelo índice de aprovação... Lula está sim, goste-se ou não, distribuindo as riquezas(que ele não trabalhou para fazê-las, é outra história)... E acho mais é que ele tem que se orgulhar mesmo, de apesar de ser um "sem canudo", faz um dos melhores governos que esse país já teve em meus 40 e poucos anos... É, infelizmente, sr. engenheiro, é o que dizem os números, e é o que eu posso afirmar, tendo vivido nestes períodos todos. Ah, mas começou com os tucanos, com Itamar... não importa. O barbudo está conseguindo levar... pra meu espanto!!!
    Cotas para negros? Preferia que fosse para todas as pessoas com baixa renda e desde que tivessem um desempenho plausível no vestibular. Esse negócio de ministério pra integração racial, e coisas do gênero é que na minha singela opinião, despertam esse tipo de coisa.
    Agora... o que eu sempre me chateava naquela página do conversa afiada era o fato do tal PHA dividir a humanidade entre PT e PSDB, aliás todos meus colegas petistas têm esse mal hábito. Ora, eu acho ambos os partidos terríveis, ultimamente com coisas ruins e coisas... piores ainda! principalmente depois do mensalão, e coisa e tal... Oh, eu já acreditei no Genuíno(desde 1986)!!!
    Outra coisa que me deixava com a pulga atrás da orelha era que eu achava que o Sr. PHA odiava todos os paulistas. Ele vinha com frases como: "Jamais sairá um bom escritor de São Paulo"! Também desprezava aqueles que estudantes da USP. Sempre falava de uma tal de elite branca racista!!! Ora, se ele tinha tantos problemas em São Paulo, que voltasse para a sua terra, ou a terra de seus pais... Que fosse ganhar seu pão em outras paragens... porque São Paulo é de quem o ama, ou pelo menos, respeita. Seja Nordestino, Japonês, Albanês, branco, preto, amarelo, azul ou verde ou turquesa. Nunca li nenhum comentário do Sr. PHA de alguma coisa boa de São Paulo... Aliás, parecia que ele gostava de promover um bairrismo, um Anti paulistimo... Não sei se isso era impressão ou era real... ele falava mal do Farol, do presidente eleito... mas assim como o próprio, ambos eram de Alexandria, "iluminando" estas praias... Aliás, parte das missivas daqui utilizam os vocábulos utilizados/inventados pelo PHA... (eu mesmo utilizei alguns).
    Mas não posso negar, eu gostava do seu posicionamento anti-tucano!!
    Abraço, sucesso e ... bem, seja cuidadoso ao escolher suas palavras pois vc pode ser processado e francamente, não é elegante e nem inteligente os termos que vc utilizou. Para utilizá-los, é preciso ser corajoso ou tolo... vc está se encaixando mais na segunda(não tome isso como uma ofensa).

    Sérgio

    ReplyDelete
  68. Sérgio, obrigado pelo comentário! Nesses tempos de popularidade no Google, eu tenho que agradecer aos comentários inofensivos. Vou re-comentar (porque seu post não precisa de resposta) de traz pra frente:

    Sobre sucesso e tolice: eu não estou atrás de uma carreira no jornalismo isso aqui era pra ser só um blog pessoal sobre as coisas que acontecem na minha vida. Por um tempo eu me preocupei o suficiente com política, mas já passou. Eu ainda me interesso na blogosfera política, mas mais porque a evolução dela é um fenômeno curioso.

    Sobre tolices, é provável que eu escreva muitas. Aliás, é certo que eu escreva tolices. Mas é essa a diferença entre blogs e jornais. A internet tem um gigantesco "Caveat Emptor" piscando por aí.

    Sobre o eixo PT/PSDB e a polarização SP vs. Brasil... no primeiro eu concordo totalmente com você. Mas no Brasil o problema é mais embaixo, os partidos não se formam em torno de ideologias se formam em torno de pessoas. Olha lá o PFL que até trocou de nome depois que o ACM morreu. Então esse eixo vai existir enquanto os nomes fortes forem Lula (Ciro que é PSB, mas todo dia acorda em um partido diferente), Serra, Aécio.

    Sobre as bolsas-auxílio, eu tenho dúvidas sérias sobre se o modelo é sustentável. O aumento do consumo sem aumento proporcional de produção (que é o que acontece quando você distribui renda assim) vai acabar em inflação. Aí o governo precisa ficar criando esses instrumentos para conter o consumo. Se a economia estivesse fluindo normalmente, esse tipo de fenômeno não aconteceria. Uma sociedade econômica plena precisa de membros produtores e consumidores. Uma sociedade só de produtores gera recessão e só de consumidores gera inflação. O problema maior é o crédito subsidiado, na minha opinião.

    Sobre o governo do Lula... ele de fato não é tão ruim (eu acho que ele conduziu pessimamente a economia... o bolsa família devia ser só pra tirar gente da miséria, não pras pessoas comprarem geladeira e TV... esse resto tem que vir da educação), mas o problema maior dele na minha opinião é o culto à imagem pessoal. Meu medo é quando o Lula fica ataca as oposições, os outros poderes... ele não faz ataques limpos que seriam contra idéias ou contra indivíduos, ele mina a autoridade e legitimidade dos outros e isso pra mim é proto-caudilhismo. Só quero que ele saia em 2010 com eleições livres, sem palhaçadas constitucionais como as do FHC. Mudar a constituição numa democracia jovem como a do Brasil é um absurdo - na minha opinião o que a maior merda do FHC foi mexer a constituição em benefício próprio. Os políticos brasileiros têm que entender que eles não são a última bolacha do pacote e que o melhor que eles fazem é deixar as coisas correrem de acordo com regras de troca de governo. Ou então vamos declarar logo uma autocracia.

    Sobre o Conversa Afiada, eu concordo que é importante que exista gente pra defender tudo no universo. O que eu condenava era o financiamento governamental. Porque eu acho que a pessoa pode defender quem ele quiser, contanto que seja com dinheiro privado. Mas eu não fiquei feliz com a demissão dele não. Ainda mais da forma idiota como foi. Nem forward o IG botou, o que é um absurdo.

    No geral, veja aí que eu defendo justamente a existência de todas as opiniões. Acho que a luz do Sol é o melhor desinfetante do mundo: é quando as opiniões competem no mercado livre de idéias que os consensos são atingidos e as excrescências são eliminadas. Eu não estou falando que só porque eu não gosto do Paulo Henrique Amorim ele não deve estar lá. Pelo contrário. Eu acho que ele tem que estar lá enquanto tiverem leitores pra financiá-lo. Eu acho que é a melhor forma dele perder a própria credibilidade. Com pessoas lendo o que ele escreve ;-).

    ReplyDelete
  69. quanta merda...
    esse blog faz jus a tua cabeça recheada de fezes

    ReplyDelete
  70. Um Engenheiro com esse tipo de vocabulário, deve ser algum aluno formado na escola pública do tucanato em São Paulo

    ReplyDelete
  71. "Um Engenheiro com esse tipo de vocabulário, deve ser algum aluno formado na escola pública do tucanato em São Paulo"

    Sim, só pode ser da Poli... hahaha!
    --******
    "leo guerra disse... quanta merda..." hahaha!
    --******
    "Eu acho que é a melhor forma dele perder a própria credibilidade. Com pessoas lendo o que ele escreve" hahaha!

    ReplyDelete
  72. Hahahaha. Eu não sou da Poli, mas a piada é boa!

    Mas eu estudei em escola do Lula mesmo. Talvez seja por isso que eu cometa uns erros de português aqui ou ali.

    ReplyDelete
  73. Infelizmente vejo q o autor do tópico desconhece o principio básico da maturidade, você não é pseudo-inteligente é pseudo-Deus, realmente você pode achar o PHA safado e tals, mas chegar a se intitular superior a ele criticamente? justo você com tantos argumentos cretinos, defendendo a livre e total manipulação dos meios de comunicação e formação de opnião... Não me faça rir...
    Concordo q PHA é um puxa-saco do governo Lula, mas antes direcionar-se politicamente do que a exaltação de uma atenção exclusiva e manipuladora! Outra... você deve ter assistido muita tv na vida pra depois achar-se o centro do universo (típico neo-liberal), só isso explica o seu centralismo-subjetivo! Ou talvez por que na escolinha você reparou que era melhor q seus coleguinhas de sala já está achando-se o sociólogo, saia das fraldas, critique, auto-critique-se, amadureça e depois comente algo que realmente faça sentido

    ReplyDelete
  74. "Sobre o governo do Lula... ele de fato não é tão ruim (eu acho que ele conduziu pessimamente a economia... o bolsa família devia ser só pra tirar gente da miséria, não pras pessoas comprarem geladeira e TV... esse resto tem que vir da educação), mas o problema maior dele na minha opinião é o culto à imagem pessoal."
    Quer dizer que vc acha que o pobre ter condições de armazenar e conservar sua comida na geladeira é um luxo? Ou ter acesso a informações(não vou entrar no mérito se essas informações são de boa qualidade) também é? Ter acesso a internet é impensável? Oras, para preparar a nação para todos, há de se começar por algum lugar. Eu acreditava no discurso(e ainda acredito para alguns casos) de dar a vara, ensinar a pescar, mas não dar o peixe... mas nossa realidade urge que tente se dar ambos. Estamos na rabeira, atrasados com nossa população. Precisamos reverter isso. O que não dá, é nossa avaliação viciada e por vezes equivocada, de uma situação que necessita de respostas. E Respostas rápidas. Ações e não mais discursos. Hoje, o computador já é considerado um eletrodoméstico. E mais que isso, um meio de integração, uma ferramenta necessária. É um fator de inclusão. O pobre poder comprá-lo é agressivo?
    Eu mudei de opinião, sabe... Hoje, fico feliz em saber que as pessoas, antes carentes da bondade alheia, compram coisas importantes, que aumentam sua auto-estima, sem precisar contar com a caridade direta das pessoas. Nesse ponto, creio que o dinheiro está sendo bem utilizado. Nem todos têm o privilégio de nascer em um lar com condições de propiciar o mínimo de conforto. A Suécia, o Japão... pra citar alguns países, têm programas altamente assistencialistas... A gente não pode ter por quê? Sempre ouvi... "- É, mas a população é menor que a nossa! Por isso que eles conseguem" ... e eu lhe pergunto... as vida deles valem mais que as nossas? Ora, há nisso uma maldade, uma mentira... uma disposição para não se fazer o bem. Não fazer nada, na situação que estamos, é fazer o mal... Estão nos tirando princípios morais, éticos. Quando penso nisso, acho que realmente ficamos piores... Fechamos contrato com várias mentiras... Está na hora de avaliarmos e mudarmos nossos conceitos se quisermos ir pra algum lugar. Está na hora de nossos políticos mudarem seus conceitos(ultimamente, odeio a palavra paradigma!)... Não é esse o país que quero deixar para meu filho. A gente precisa pensar em dar o peixe, a vara, ensinar a pescar e ensinar a vender o peixe também. E tudo o mais que se puder fazer!
    Há muitas idéias que gostaria de trocar... direitos humanos, pena de menores, educação(com a aprovação direta, conseguiram arruinar de vez o ensino e a única possibilidade de autoridade dos professores numa sala de aula!). Enfim... gostaria de saber a opinião das pessoas... mas sem agressões gratuitas, ou palavras de baixo calão. As pessoas que fazem isso, são tão baixas, quanto os argumentos que utilizam. Não percebem que são descartáveis, sem credibilidade moral pois não possuem a mínima condição para sutentar um diálogo saudável e principalmente, a troca de idéias, de experiências.

    Sérgio

    ReplyDelete
  75. Olha, cada um pode ter a sua opinião e expressa-la, porém abrir o Blogg para anônimos opinarem é na melhor das hipóteses " O FIM DA PICADA"
    João Augusto
    São Paulo

    ReplyDelete
  76. Filhinho de papai!!
    Volta para a casinha da mamãe no Brasil, filie-se ao DEM, use o dinheiro do papai para se eleger e vá defender a "liberdade de imprensa" da mídia descaradamente vendida do País.
    Nhem, nhem, nhem

    ReplyDelete
  77. ECAAAA!!! VC NÃO SABE O QUE FALA! JOVENS COMO VC, SEM CONSCIÊNCIA CRÍTICA E QUE DIZEM UM BANDO DE COISA SEM COERÊNCIA, QUASE MATAM A ESPERANÇA DE UM BRASIL MELHOR. SUGESTÃO PARA VC SAIR DESSA: LEIA FOUCAULT, EDUARDO GALEANO (AS VEIAS ABERTAS DA AMERICA LATINA), SÉRGIO BUARQUE DE HOLANDA (RAÍZES DO BRASIL)...VIAJE BASTANTE, SE PUDER. CONHEÇA A VIDA COMO ELA É E SAI DA BOLHA QUE VC VIVE. A VIDA É UMA SÓ, FAÇA A SUA PARTE. TENTE CONTRIBUIR PARA A HUMANIDADE AO INVÉS DE FICAR FALANDO BESTEIRA.

    ReplyDelete
  78. Paulo Henrique Amorim é o Claúdio Humberto do governo!

    ReplyDelete
  79. Na minha opinião você está igual a anta do Mainard. Gosta da Liberdade de expressão para si e se incomoda com as dos outros. Não morro de amores pelo PHA, mas querer sensurar o que ele diz e classifica-lo de idiota, só te torna mais idiota ainda. Deixa desse papo de contra-opinião e expresse a sua opinião a respeito dos acontecimentos que te interessa. Vai aproveitar melhor a sua liberdade de expressão e o espaço que você criou para ela. Deixe de ser amodor.

    ReplyDelete
  80. Sabe porque você é um idiota, um estúpido e um burro?
    1. Porque você mesmo diz isso;
    2. Porque você que é estudante de engenharia compara sua experiência profissional com do PHA;
    3. Porque você chama aspas de parênteses;
    4. Porque você não sabe criticar sem insultar;
    5. Porque você acha que não tenha idade pra saber o que o Bush pai fez;
    6. Porque você acha que um presidente norte-americano possa ser bom;
    7. Porque você desconhece as castas midiáticas brasileiras;
    8. Porque você acha que os jornais possam publicar o que quiserem;
    9. Porque você não sabe a diferença entre publicidade e propaganda;
    10. Porque você acredita que exista mercado livre;
    11. Porque você acredita que exista livre mercado no mundo das informações;
    12. Porque você diz na mesma frase que não faz ofensas pessoais e que uma pessoa é imbecil;
    13. Porque você diz que lê pessoas (e não os textos que elas escrevem);
    14. Porque você pensa que seja de centro;
    15. Porque você pensa que seja da elite cultural brasileira;
    16. Porque você pensa que não exista nem ódio nem rancor nas suas colocações;
    17. Porque você pensa que as idéias sejam mais poderosas do que os fatos;
    18. Porque você pensa que todos os processos de inclusão social venham acompanhados de exclusão política;
    19. Porque você se incomoda com a cordialidade das pessoas que debatem com você;
    20. Porque você ri de uma frase mal grafada uma frase antes de escrever o verbo “ter” incorretamente;
    21. Porque você pensa que o Brasil e os EUA sejam diferentes da China e de Cuba com relação ao direito das pessoas de falarem a verdade;
    22. Porque você não sabe a diferença entre opinião e informação;
    23. Porque você nunca tentou ler uma ou duas fontes com informações ou opiniões diferentes sobre qualquer assunto que trata;
    24. Porque suas únicas fontes estão na mídia;
    25. Porque você não lê livros de história;
    Vou ficar por aqui porque só li a terça parte do que você escreveu no seu blog.
    Tenha um bom dia. Saudações muito cordiais.

    ReplyDelete
  81. Respostas curtas. Algumas contém ironia. Fica como exercício descobrir qual delas é irônica.
    1. Sim, eu sou idiota. Você também, pelo visto.
    2. Eu comparo a experiência profissional do PHA com a dele mesmo.
    3. Whatever.
    4. Insulto? Chamar de idiota é insulto pra ser levado a sério? Queixo de vidro é?
    5. Não tenho mesmo. Eu li a respeito do governo dele, mas é diferente do caso do Clinton e do Bush filho. Nestes casos eu LEMBRO do que aconteceu de fato. Muito diferente.
    6. É. Todo presidente americano é ruim só porque é americano. Humpf.
    7. Whatever 2.
    8. Eles podem publicar o que eles quiserem. E eles são responsáveis pelo que publicam. Qualquer coisa diferente disso é censura.
    9. Sei sim. Publicidade é o que as empresas fazem quando querem atrair consumidores. Propaganda é o que o Franklin Martins faz pra abafar casos como o do dossiê. Ha.
    10. www.mercadolivre.com.br. Ha 2.
    11. Não existe mercado livre no mundo das informações, mas é possível chegar bem perto de um. Um jeito? Tirando o governo da história.
    12. Falar que é imbecil é ofensa pessoal agora? Ofensa pessoal retórica é quando você usa a ofensa pra provar seu ponto. Se eu tivesse dito "PHA é imbecil e portanto não deve ser lido", seria uma ofensa pessoal. Mas eu escrevo "o imbecil do PHA só escreve besteira e portanto não deve ser lido". Essa é a ofensa pessoal que importa.
    13. O nome disso é metonímia.
    14. Não penso ser de centro. Leia lá em cima. Eu sou de direita politicamente e liberal economicamente. Mas não sou extremista em nenhum dos casos.
    15. É uma pena, mas eu tenho nível para tal. Queria não ter. Queria que o Brasil tivesse formadores de opinião que fossem capazes de me convencer, assim eu seria um réles engenheiro cuidando da minha vida.
    16. É. Tem ódio e rancor tão escondidos dentro de mim que eu nem consigo perceber. Mas você, que está me lendo através da internet e não tem idéia de quem eu sou percebeu rapidinho. Ha 3.
    17. Não lembro de ter dito isto. Até porque pra mim idéias tem que ser desenvolvidas dentro dos fatos. Mas ser completo escravo dos fatos só vai te levar à inoperância intelectual. É preciso ser criativo também.
    18. Aqui você demonstra sua criatividade. Eu nunca disse isso. Quem pensa isso, aliás é o Lula que joga a elite contra os pobres com esse tipo de argumento. Inclusão social é bom, mas tem um custo que tem que ser pago pela sociedade. É preciso equilibrar os dois.
    19. Mais criatividade da sua parte. Eu só sou grosso com comentários grossos.
    20. Acho que você está confundindo o verbo "ter" com a forma contraída do verbo "estar", o famoso "tá".
    21. É igualzinho, né? Que nem na China que o exército tá matando um monte de monges tibetanos por serem budistas. Ou então em Cuba, onde o Raúl Castro autorizou o uso de celulares pelo seu povo.
    22. A diferença, creio eu, é que a opinião pode ter viés mas a informação deve ser isenta. Isso é uma maneira pedagógica de se educar novos jornalistas sobre ética. Mas ela também é uma abstração da realidade. A informação vai ter sempre um viés. Na melhor das hipóteses, o próprio interesse do jornalista em investigar um fato e não outro.
    23. Idiota.
    24. Idiota 2.
    25. Idiota 3.

    ReplyDelete
  82. 1. Sim, eu sou idiota. Você também, pelo visto.
    Mas nunca tão idiota a ponto de me dizer idiota na WEB.

    2. Eu comparo a experiência profissional do PHA com a dele mesmo.
    Ou você é mentiroso ou é analfabeto funcional, já que escreve mas não sabe interpretar o que escreveu.

    3. Whatever.

    Não, meu amor, não é whatever, são aspas mesmo.

    4. Insulto? Chamar de idiota é insulto pra ser levado a sério? Queixo de vidro é?

    É, querido, você é burro mesmo.

    5. Não tenho mesmo. Eu li a respeito do governo dele, mas é diferente do caso do Clinton e do Bush filho. Nestes casos eu LEMBRO do que aconteceu de fato. Muito diferente.

    Ahhhh, no primeiro caso você leu, e no dos outros dois você viu, não leu. Viu onde, meu amor, na TV, ou você estava lá no salão oval, ranchos texanos e outros lugares onde se priva da companhia deles?

    6. É. Todo presidente americano é ruim só porque é americano. Humpf.
    Não meu querido, é por que todo presidente norte-americano é escolhido pelo processo eleitoral norte-americano.
    A propósito, o que é humpf, é o barulho que você faz quando engole? Bem, acho que não, pois como fã do Clinton, você deve ser da turma da Mônica, que não engole, guarda pra usar mais tarde... Aliás, sua silhueta vc copiou dela, não foi?

    7. Whatever 2.

    Sem palavras outra vez. Agora estava engolindo?

    8. Eles podem publicar o que eles quiserem. E eles são responsáveis pelo que publicam. Qualquer coisa diferente disso é censura.

    Sim, meu amor, e qualquer coisa igual ao que você diz é Papai Noel e coelhinho da páscoa.

    9. Sei sim. Publicidade é o que as empresas fazem quando querem atrair consumidores. Propaganda é o que o Franklin Martins faz pra abafar casos como o do dossiê. Ha.
    É, não sabe mesmo.

    Gritou no final porque, doeu? Pode deixar que eu sei ser gentil, irei mais devagar de agora em diante...

    10. www.mercadolivre.com.br. Ha 2.
    Gritou de novo; tá bem, tá bem, vou devagarinho...

    11. Não existe mercado livre no mundo das informações, mas é possível chegar bem perto de um. Um jeito? Tirando o governo da história.

    Ah, sim, mas quando se trata de reprimir quem faz cópias de cds, produz remédios ou produz petróleo sem entregar de graça pra vcs da direita, vcs gritam: - Onde está o governo que não faz nada?

    12. Falar que é imbecil é ofensa pessoal agora? Ofensa pessoal retórica é quando você usa a ofensa pra provar seu ponto. Se eu tivesse dito "PHA é imbecil e portanto não deve ser lido", seria uma ofensa pessoal. Mas eu escrevo "o imbecil do PHA só escreve besteira e portanto não deve ser lido". Essa é a ofensa pessoal que importa.

    Você é muito burro mesmo, meu querido.

    13. O nome disso é metonímia.

    Parabéns.

    14. Não penso ser de centro. Leia lá em cima. Eu sou de direita politicamente e liberal economicamente. Mas não sou extremista em nenhum dos casos.

    Se você não fosse analfabeto funcional, também pediria pra você ler lá em cima, mas como não adianta, deixa eu ir um pouquinho mais fundo, mas não se preocupe, já sei que tem que ser devagar.

    15. É uma pena, mas eu tenho nível para tal. Queria não ter. Queria que o Brasil tivesse formadores de opinião que fossem capazes de me convencer, assim eu seria um réles engenheiro cuidando da minha vida.

    Você não é engenheiro, meu amor, é burro mesmo.

    16. É. Tem ódio e rancor tão escondidos dentro de mim que eu nem consigo perceber. Mas você, que está me lendo através da internet e não tem idéia de quem eu sou percebeu rapidinho. Ha 3.

    Sim, eu sei quem vc é, você é o garoto que está comendo mingau na foto aí em cima. Grito 3? Doeu de novo? Quer que eu fique aqui ou escondo mais um pouquinho?

    17. Não lembro de ter dito isto. Até porque pra mim idéias tem que ser desenvolvidas dentro dos fatos. Mas ser completo escravo dos fatos só vai te levar à inoperância intelectual. É preciso ser criativo também.

    Você não se lembra de muita coisa, como por exemplo, que isso que você chama de criatividade chama-se mentira.

    18. Aqui você demonstra sua criatividade. Eu nunca disse isso. Quem pensa isso, aliás é o Lula que joga a elite contra os pobres com esse tipo de argumento. Inclusão social é bom, mas tem um custo que tem que ser pago pela sociedade. É preciso equilibrar os dois.

    É a tal coisa, ou você é analfabeto funcional que não sabe ler o que esvreve, ou não tem mesmo caráter para assumir o que diz. Esta é a nossa elite cultural: sem leitura e sem caráter.

    19. Mais criatividade da sua parte. Eu só sou grosso com comentários grossos.

    Você é analfabeto funcional que não sabe ler o que esvreve, ou não tem mesmo caráter para assumir o que diz.

    20. Acho que você está confundindo o verbo "ter" com a forma contraída do verbo "estar", o famoso "tá".

    Burro mesmo, caro Sr. elite cultural. Vou dar uma dica pra você: terceira pessoa do plural do presente do indicativo do verbo ter.

    21. É igualzinho, né? Que nem na China que o exército tá matando um monte de monges tibetanos por serem budistas. Ou então em Cuba, onde o Raúl Castro autorizou o uso de celulares pelo seu povo.

    Sim, ou como no Iraque, onde se matam crianças, mulheres e velhos porque eles vivem em cima de um solo onde há petróleo, ou em Guantânamo, Cuba, onde existe um dos maiores contingentes do mundo de presos sem acusação ou julgamento sendo torturados diariamente pelo governo da sua gloriosa América, que aí o tenha para sempre, lugar onde todos têm o direito de ter celulares, telefones e net grampeados ilegalmente a mando do Bushinho.

    22. A diferença, creio eu, é que a opinião pode ter viés mas a informação deve ser isenta. Isso é uma maneira pedagógica de se educar novos jornalistas sobre ética. Mas ela também é uma abstração da realidade. A informação vai ter sempre um viés. Na melhor das hipóteses, o próprio interesse do jornalista em investigar um fato e não outro.

    Jornalistas não têm interesses, têm contas pra pagar no fim do mês, meu amo;, quem tem interesses são os grupos proprietários da mídia.

    23. Idiota.
    24. Idiota 2.
    25. Idiota 3.
    Sem palavras por três vezes? O que houve, engoliu três jatos dessa vez?

    ReplyDelete
  83. Pelas suas respostas, dá pra ver que você não sabe ler ou não quer ler o que eu escrevi e está regurgitando o que ouviu nas reuniões do seu centro acadêmico. Vou parar por aqui porque é pérola pra porco.

    ReplyDelete
  84. Tá bom bunitinho, então adeus pra vc. Só uma última perguntinha: No final das contas, vc cospe ou engole?

    ReplyDelete
  85. Jamais veremos um IDIOTA maior que o idiota titular deste bloguizinho de esgoto, o tal shridá fayrsanthi, baba-ovo dos terroristas americanos, traíra imunda. Além de IDIOTA és mau caráter e mentiroso contumaz. O idiota metido a dá lá nailama, conseguiu o feito até então inimaginável! Conseguiu ser uma miríades de vezes mais podre que o pseudo-humanóide lacaio da Veja, imbecil rei corrupto azevedo. O idiota americano que com os "dalits" ou "intocáveis" não se bate, vem ofender um brasileiro correto, usando esse nome de insenso paraguaio? Lave a boca com ácido sulfúrico, idiota! Tua idiotia é patética e abjeta, tu defecas como ninguém, tens excremento na cabeça. IDIOTA!
    Faça um brain estrume, idiota.

    by Francis

    ReplyDelete
  86. Sabe o q o Khiriadá Farsanthi disse quando entrou no salão oval p visitar seu ídolo, Bill Clinton?
    - Chupinsky or not Chupinsky, should I do like Levinsky?

    ReplyDelete
  87. Shridhar,
    Você diz que quer menos governo
    mas, na hora em que um grande banco quebra por excesso de falta de governo, quem é que ele chama para pagar a conta da farra de poucos com o dinheiro de todos, é o governo, ou não é?

    ReplyDelete
  88. Não. Acho que os bancos podem, aliás, devem quebrar se foi culpa deles. A "solução" que está sendo adotada aqui nos EUA pra mim está sendo errada, os bancos que emprestaram demais deveriam quebrar mesmo. No máximo, uma linha de crédito do governo para reestruturação, mas com juros de mercado, sem subsidiação.

    Assim como o Proer teve muitos erros. Muitos. A história do Proer é mais complicada porque muitos bancos quebraram *por causa* do governo, se eu não me engano. Mas até onde sei, o Proer foi errado e gerou esse poder imenso dos bancos modernos.

    ReplyDelete
  89. Eu vou até qualificar melhor essa coisa de "mais governo" ou "menos governo".

    Eu não sou anarquista. O governo tem que existir e tem que ser atuante sim em setores da economia que, desregulamentados, são um perigo. Como a aviação, defesa, segurança pública, saúde, setor financeiro...

    É meio um equilíbrio. Por um lado, com o governo controlando um setor tem controle, mas tem corrupção e ineficiência. Por outro, em setor totalmente desregulamentado, a eficiência é maior mas existe espaço pra desequilíbrios que podem prejudicar no curto/médio prazo. E cada setor da sociedade tem um perfil ao qual isso se adequa mais ou menos.

    ReplyDelete
  90. Ô mula, tu acaso sabe o que é um anarquista? Desafio vossa asinidade a definir um anarquista, e aposto que não dá conta.

    ReplyDelete
  91. Amigo, não se trata de você dizer o que acha que deveria ou não deveria ter sido feito, trata-se de você ter a hombridade de admitir que o seu discursinho de menos Estado, quando a porca torce o rabo para o lado dos grnades bancos, vira fumaça. É ou não é? E então, essa é uma contradição do liberalismo que, com uma única atitude, bota abaixo toneladas de discurso.

    ReplyDelete
  92. E aí, Khiriadá Farsanthi, sua relação com o Clintos é platônica ou sucsônica?

    ReplyDelete
  93. Gostei muito do que o "Anônimo" escreveu e faço minhas as suas palavras:
    "Esse negócio de chamar Paulo H. Amorim de idiota me passa duas idéias: A primeira é que você deve ser tucanista enganador e pseudo inteligente. A segunda é que no mínimo deve ser a favor e eleitor de Bush pai, Bush filho e não passa de uma besta fera nos moldes Pinochet, ACM (o finado malvadeza da Bahia)e Po Pot, ou seja é um grande babaca lambedor de saco dos famigerados donos da Globo e das castas midiáticas brasileiras."

    Parabéns! Vc disse tudo... (ou quase)

    ReplyDelete
  94. Inclusive ele agora está em novo endereço (para a tristeza de muitos aqui): http://www.paulohenriqueamorim.com.br/

    Força, Paulo Henrique! Enquanto os cães ladram, a caravana passa! Continue desmascarando essa canalhada que ainda domina o país!!!

    ReplyDelete
  95. O endereço novo dele aqui:
    www.paulohenriqueamorim.com.br

    Força PHA! Continue desmascarando a canalhada que ainda domina nosso país!

    ReplyDelete
  96. PHA devia sumir do mapa. Imbecil.Que raio de termômetro de golpe era aquele no blog dele do IG. Que merda era aquela e tantas outras coisas?

    ReplyDelete
  97. Antes de ser acusado de me esconder no anonimato, meu nome é Romualdo.
    O prezado reduz a discussão ética a mera questão mercadológica. Ou seja, o sabão em pó que não corresponde às propriedades anunciadas deixará de ser comprado enquanto aquele que não mente para os seus compradores terá seu público fidelizado. Ah, ah, ah: se isso é uma bobagem neo-liberal tanto para sabões em pó, o que se dirá da mídia. Se assim o fosse, as Vejas da vida e as Globos com suas rainhas dos baixinhos (entre os quais nosso amigo para ter se enquadrado durante sua infância) já teriam desaparecido do mapa.
    A grande mídia burguesa, meu amigo, é parametrizada pelos que a financia. Não pelo mero desejo dos seus assinantes. Quanto ao dinheiro público, no caso do Brasil a lei (que fhc e outros nunca respeitaram) obriga os governantes a não discriminarem os meios de circulação por causa de suas posições. Por isso você vai ver dinheiro público financiando tanto uma Carta Capital quanto propaganda da Petrobras na Veja e do Banco do Brasil na Globo.
    Agora, um Antônio Hermírio de Moraes ou uma Telemar financiariam uma Carta Capital?
    Realmente, concordo que não existe isenção. Agora usar de factóides para tentar referendar suas posições não é caso de isenção ou de falta da mesma. É de falta de ética mesmo.
    Quanto a ler determinados meios de comunicação não significa que simplesmente concorda com suas posições (em parte ou no todo). Concordo que Veja, Globo, Estadão e Folha tem em seu público muita gente que concorda com suas opiniões. Mas são, invariavelmente, ou parte da elite econômica ou parte do extrato médio (não existe, classe média do ponto de vista sociológico, amiguinho. E isso não é opinião apenas de sociólogos marxistas. É um equívoco teórico) da população (seja da classe trabalhadora, seja dos setores menos capitalizados do capital). Esses, infelizmente, são complexados como o nosso amigo e criam para si a ilusão de que repetindo feito papagaio os discursos das elites econômicas, se tornam parte delas. Ao menos "intelectualmente".
    Cordiais saudações, ahahah

    ReplyDelete
  98. Prezado Farshanti,
    Você considera Folha e o Estadão "um é social democrata e o outro é de centro-esquerda..." ahahahahahahahahahahahaahahahahahahhaha

    ReplyDelete
  99. Vou dizer uma coisa a todos vcs, que apoiam o PT, ou que odeiam o PT, que apoiam o PSDB, ou que odeiam o PSDB. Aprovo o governo Lula, por mais que esperasse mais. Mas o que deixa petistas e simpatizantes do PT putos da vida, não é falarem mal do Lula, mas falram mal "só do Lula"..entenderam ?? Política não pe time de futebol...tenho minha preferência, PT, PV, mas voto em pessoas principalmente...já votei na ex PSDB Zulaiê Cobra, uma pessoa sem suspeita. Agora O governos do estado gasta mais qu o federal, 109 milhoes, e desse mais de 30 saque em boca de caixa, e a impressa só fala do cartão do Lula ? Estamos a 12 anos com governadores do PSDB no governo do estado, e quase nenhum investimento em metrô?? e quando faz acontece aquela tragédia?? 7 pessoas em uma lotação morrem de bobeira?? E por falar em tragédia, lembro sim da TAM, mas a responsa, não é só do Governo Federal, é do Estadual e Municipal tb, pois o aeroporto fica no Estado de SP e cidade São Paulo. Critiquem sim, mas critiquem todos...em quanto existir essa proteção aos políticos dso PSDB, E TEM, infelizmente temos que apoiar atitudes do PHA, por mais que as vezes exagerada. Abs a todos.
    Marcelo - Sâo Paulo

    ReplyDelete
  100. Schidá 'o quê' mesmo?? Ora meu caro...alguém que esconde-se não tem moral para falar o que quer que seja de quem quer que seja!
    Vá se F..!

    ReplyDelete
  101. Eu queria saber porque ser de direita causa tanta vergonha ????? Porque eles só postam como fakes ??? Eu tenho certeza que esse cara com pseudonimo indiano é um demo enrustido.

    ReplyDelete
  102. Meus amigos, tudo o que se disse aqui, somado ao escrito em jornais e revistas, não atinge sequer 20% da população, pois somos um país de gente pobre ainda, que não trocaria comprar quatro pães por um jornal, cujo preço é o mesmo. Para o bem e para o mal nós , mais pobres temos necessidades mais urgentes do que a informação, e tenho dito.

    ReplyDelete
  103. Pô, cara, de que planeta você veio ?

    Não sabe o que é a mídia golpista ? V. precisa estudar um pouco de história política do Brasil, pois na realidade, v. é apenas, como diria Brecht, " ... um analfabeto político."

    ReplyDelete
  104. Não perca seu tempo, amigo, com uma ANTA como PAULO HENRIQUE AMORIM, aquilo não é jornalista, aquilo é comerciante de interesses escusos.

    Você sabia que ele declarou ter 11 (onze) advogados à sua disposição. Sabe quanto custa isso? Como ele faz para manter? CORRUPÇÃO!

    ReplyDelete
  105. OU VC É O ALI KAMEL OU É O DIOGO MAINARDI SE FINGINDO PASSAR POR OUTRA PESSOA... QUALQUER SER INTELIGENTE DESTE PAÍS SABE QUE A GLOBO, A VEJA, A FOLHA DE SÃO PAULO E O ESTADÃO SÃO MANIPULADORES DE BURROS A SERVIÇOS DOS FILHOTES DA DITADURA, QUE AINDA SOBREVIVEM COM OUTROS NOMES!!!

    ReplyDelete
  106. Rá. Um babaca estudante de engenharia querendo aparecer. Todos sabem que engenheiros são a raça mais alienada do planeta. Vem falar mal do PHA. Nem voltarei para ler sua resposta. Passar mal.

    ReplyDelete
  107. Impressionante como os leitores do PHA se imcodam tanto com pessoas que pensam diferente dele.

    O autor deste blog não disse nada demais, somente demonstrou sua opnião.

    Para mim faz muito sentido dizer quE "mídia" deve se regular. Como? Os "bons" e "maus" jornais, revistas e tvs devem existir em conjunto, para que possamos ter opção de escolha. Não se deve simplesmente limitar, ou eliminar, aqueles meios que têm opnião contrária a vocês de esquerda.

    Abraços

    Artur

    PS.: por que tanta ignorância e ataques pessoais desnecessários?

    ReplyDelete
  108. Continue estudando engeharia, para alguma coisa você deve prestar

    ReplyDelete
  109. Meu filho, vai estudar pra ver se algum dia sai alguma coisa de bom da tua cabeça.
    Idiota!

    ReplyDelete
  110. Chamar Paulo Henrique Amorim de idiota é uma ofensa aos idiotas!

    ReplyDelete