Monday, July 30, 2007

Sobre como a urina mudou a ciência



Antes de mais nada, eu gostaria de pedir desculpas pela falta de um post na manhã dessa segunda-feira. Infelizmente isso vai acontecer mais algumas vezes pelas próximas 4 semanas... Como eu disse no post da semana passada, eu estou passando por uma transição e não tem sobrado muito tempo para escrever aqui... Minha recomendação é que vocês assinem o feed RSS no seu leitor de feeds favorito, ou assinar o blog por e-mail. Ou vocês podem continuar vindo aqui todo dia, mesmo quando não tem post ;-). Ao post.

Desde o início da história do pensamento humano, uma das grandes questões essenciais era sobre de que eram feitas as coisas. Diversos modelos foram levantados, começando com a idéia do átomo de Demócrito, a idéia dos quatro elementos fundamentais e as idéias alquímicas de transmutação. A tecnologia que surgiu no renascimento permitiu a criação de vidros e estruturas onde era possível construir experimentos com sistemas fechados e, entre outras coisas, derrubou o conceito do flogisto.

Entre as teorias que foram derrubadas nesse período, uma teoria curiosa era a teoria da Força Vital. Na época, acreditava-se que os compostos orgânicos eram materiais de natureza completamente diferentes dos materiais inorgânicos. Os materiais orgânicos, acreditavam, tinha dentro dele uma Força Vital e que só fluiam e outros elementos orgânicos de seres vivos. E que a transformação de um material orgânico em inorgânico ocorria quando esta força escapava do composto, mais ou menos como o flogisto era liberado no fogo. A transformação inversa seria impossível. Um aluno de Jöns Jakob Berzelius (da lei de proporção de massas), Friedrich Wöhler, realizou os experimentos mais importantes na derrubada dessa teoria.

A síntese do primeiro material orgânico a partir de um material inorgânico foi a criação do ácido acético (CH3COOH) a partir do ácido ciânico (HOCN). Essa reação em si seria revolucionária, mas a classificação destes elementos não é muito precisa. O ácido acético, vulgo vinagre, é derivado de elementos orgânicos, mas qual é a garantia de que a força vital não escapou em uma das etapas da fermentação? E o status do ácido ciânico não era exatamente bem conhecido.

A síntese de de Wöhler (1828), que seguiu esta primeira etapa, era mais fulminante. Nesta reação, as matérias primas são um sal de cianato, água e amônia, três compostos notoriamente inorgânicos. E o produto é dos elementos mais orgânicos que existem: o xixi. Mais precisamente a uréia.

A reação em si não é particularmente complexa. O cianato (OCN-)combina com a amônia NH3 em solução aquosa formando o ácido NH4OCN, que pode se decompõe em HOCN + NH3, que se mantém continuamente em equilíbrio dinâmico com a uréia (NH2))2CO.

Ainda assim, demorou mais alguns anos até que a idéia da força vital fosse abandonada pelos cientistas contemporâneos. O golpe de misericórdia foi um experimento que gerou ácido acético a partir do dissulfeto de carbono (C2S). A própria absorção da tabela de elementos de Dalton e das teorias de Avogadro sobre o átomo ajudaram a explicar cada vez melhor estes fenômenos e a química orgânica começa a se concentrar no elemento comum a todos os compostos "vitais": o átomo de carbono.

3 comments:

  1. Realmente, a fronteira entre o "animado" e "inanimado" fica extremamente turva no domínio do microscópico. Mas é bom ter cuidado nesse terreno, senão a gente acaba arrumando munição para o pessoal do Intelligent Design... ;)

    ReplyDelete
  2. Pessoalmente eu não me preocupo com esse pessoal do Design Inteligente ou de qualquer uma desses espasmos anti-científicos que surgem de vez em quando. A ciência nunca foi algo de grande alcance - vide o número de pessoas que acha que o inverno é quando o Sol está mais longe da Terra. Acho mais útil assumirmos que ainda não sabemos o que faz da vida vida, e buscarmos isto. Admissão da ignorância é o melhor adubo para a criatividade, na minha opinião. Se essa admissão for usada como munição para o povo da ID, problema o deles. Quem perde são eles, não eu!

    ReplyDelete
  3. Parece gozação, mas não é. Ao abrir sua página, hoje, me deparei com este anúncio Google:

    Ciências da Religião
    Site plural e dialogal com artigos afins-Filosofia, Teologia, etc.

    Context Sensitive?...

    ReplyDelete