Wednesday, July 25, 2007

Sobre torcidas e governos...

O Luís Nassif também se mudou pro IG, o que é uma pena. Sair da Folha para o governo o Blig é uma queda de nível. Mas ao contrário do idiota do Paulo Henrique Amorim, o Nassif é um cara mais equilibrado em suas opiniões. Ele tem seu viés pró-governo, mas viés, todo mundo tem e isso não é falha de caráter. E também não é porque eu não compartilho da opinião dele que eu vou deixar de concordar quando eu acho que ele tem razão.

Num post hoje ele traz uma visão equilibrada sobre os vários fatores causadores do acidente e que eu concordo. Mas eu tenho algumas ressalvas, que começaram num comentário, mas viraram este post.

Logicamente, entre culpar a ANAC e a sociedade ("os demais atores"), ele faz a escolha pela sociedade, essa pobre coitada. No capitalismo liberal moderno, as empresas tem função de lucrar e o governo tem função de regular, através de suas agências reguladoras. É o que faz a ANATEL, é o que deveria fazer a ANAC. Essa história de responsabilidade social é balela; uma empresa pode assumir uma responsabilidade social se ela quiser, mas isso é ato voluntário, mais ou menos que nem a caridade.

Mas o ponto que eu acho que ele mais falha é quando ele descreve os vários públicos brasileiros. Eu não compartilho da opinião dele de que existem dois públicos e que os públicos são esses que ele descreveu (leia lá pra saber do que eu estou falando). Acho que os públicos são 3: os que aceitam qualquer bobagem contra o governo, os que aceitam qualquer bobagem a favor do governo e os que não torcem para nenhum dos dois, e que viram a casaca de acordo com o desempenho do governo e da oposição.

Mas ao contrário de torcidas organizadas de futebol, os vira-casacas são o espectro da população mais importante no cenário político. Eles é que são os mais racionais. A sociologia costuma odiar esse cara (que o William Bonner chama de Homer Simpson), porque ele não é um cidadão engajado politicamente, só costuma ligar pra essas coisas na época das eleições e é "manipulado" pelos veículos em massa. Mas esse cara é justamente o que mais importa. Porque a verdade é que esse cara é, dos três públicos, aquele que não se deixa manipular. A esquerda radical gosta de chamá-lo de "detentor dos valores burgueses" ou "vendido ao imperialismo/neo-liberalismo", enquanto que a direita radical gosta de criticá-lo por "não se mobilizar para o suficiente para conter a esquerda" e "aceitar o relativismo moral por conforto".

O que eu digo é que esse cara é o que faz um país, que faz uma nação. É o cara que assiste o futebol no domingão, come a feijoada no sábado, trabalha de segunda a sexta e curte a novela dele em paz. E é esse cara que, dessa vez, se revoltou com o governo Lula. Semana que vem essa onda vai acabar e o "Homer Simpson" vai voltar à sua rotina, então o governo não precisa se preocupar com golpe de estado não. Isso, felizmente, não vai acontecer. No máximo, a Marta não ganha a prefeitura de São Paulo ano que vem. Mas não desprezem o vira-casaca. Em futebol isso pode ser um pecado, mas na disputa ideológica, é que tem lucidez.

3 comments:

  1. É difícil dizer se me enquadro nesse perfil. Não tenho nada contra o governo, acho que apesar de todos os delizes, no geral eles estão fazendo um bom trabalho.

    A economia vai bem, e as pessoas estão conseguindo trabalho. O que mais os brasileiros poderiam esperar?

    Claro que isso não justifica as caga*****, mas é muito fácil culpar alguém quando não é com a gente.

    Abs

    ReplyDelete
  2. De fato, Issamu, o meu "Homer Simpson" teve o meu viés, mas a verdade é que esse cara não precisa se revoltar contra o governo para cada coisa que o governo faz errado ou aplaudir tudo que o governo faz de certo. Ele não age em massa, quem age em massa é a torcida organizada... Esse é o cara que se mexe quando está incomodado e só aí. O ponto que eu estava querendo defender é que a corrente sociológica moderna considera esse cara um inerte e pamonha, enquanto que eu acho que esse é o cara que move a economia. Todo mundo fala sobre ser um bom cidadão, mas para tal, não é necessariamente ativismo político.

    Se você considera a situação atual satisfatória, não sou eu que vou ficar tentando te convencer do contrário, isso seria coisa de torcedor chato. :-)

    ReplyDelete
  3. Fui cair na besteira de comentar blog PHA.(O FDP)
    Colocando meu ponto de vista sobre este governo(corrupto)
    Como de costume informo meu email e nome.
    Resultado final fui forçado a cancelar minha conta pois a ditadura vermelha fez o imaginável alem das ofensas e ameaças até de morte.
    Recebia centenas de email de confirmação de publicação de mensagens(Em meu nome).
    Claro que uma conta sem importância mas fiquei chocado eles petistas parecem torcedores de futebol capazes de tudo .

    ReplyDelete