Tuesday, August 28, 2007

Residência para pedagogos

O congresso brasileiro está estudando uma lei que obriga os pedagogos a cumprir um estágio obrigatório de 800 horas nos moldes de uma residência médica. A idéia é bem intencionada - o governo pagaria bolsas iniciais para professores ganharem uma experiência prática. Acontece que esse tipo de lei, na minha opinião, é o tipo que mais atrapalha do que ajuda.

Aprovada essa lei, o curso de pedagogia vai levar, em termos psicológicos, um ano a mais - um ano que vai pesar contra a decisão de um aluno em seguir a carreira de educador. Além disso, os cursos de pedagogia já prevêem um estágio de 300 horas que poderiam ser bem aproveitadas para este fim de treinamento. E por último, vem a questão do uso bobo de recursos. Acho que seria melhor direcionar esta bolsa para pagar cursos de outros candidatos ao curso de pedagogia em universidades particulares, aumentar o salário de educadores em regiões mais carentes de escolas e investir em infra-estrutura educacional mesmo. Ou em propaganda governamental de incentivo ao estudo. Porque o problema no Brasil não me parece com os novos profissionais que vêm de escolas de pedagogia, mas sim (i) da falta de educadores em regiões mais carentes do Brasil e (ii) do péssimo incentivo existente a essa profissão (péssimos salários, péssimas condições de trabalho).

Essa história de residência pedagógica me parece um desses casos em que o paciente está sofrendo de ataque cardíaco e nós estamos preocupados em acabar com a dor no braço.

No comments:

Post a Comment