Sunday, December 09, 2007

Afinal só as elites que estão contra o Chávez...

Depois da incrível derrota de Hugo Chávez na semana passada, seguida pela pressão militar para garantir a aceitação do resultado, o democrator não esperou dois dias para soltar novamente fogo pelas ventas. Começou a agir da mesma forma que Lula gosta de transformar os opositores de seu governo em inimigos do estado. É um método que eles têm em comum... Divide-se o estado em direita e esquerda, fale que a direita é má e que a esquerda é boa e aí atribui-se tudo que há de bom pra esquerda e o que há de ruim pra esquerda. Isso se dá através bastante através de chavões e frases de efeito. Então se usa expressões como "fascista", "neo-liberalista" e "elitista" em conjunto o tempo todo e pronto: o discurso fica polarizado.

O melhor remédio contra essa idiotice é, porém, a "verdade". Os fatos. Veja, por exemplo, essa reportagem. Temos uma pessoa que era pobre, trabalhou, usou os mecanismos da revolução bolivariana, conseguiu construir uma casa e agora se revolta contra Chávez porque aquele quer acabar com a propriedade privada. Acaso é essa mulher elitista? Ou neo-liberal? Não, ela só está defendendo o que é dela, o que é a base do pensamento conservador.

A verdade é que tem muita gente contra o Chávez. No mínimo 25% da população, de acordo com a contagem dos votos. E faz parte do conceito de democracia o ideal de proteção das minórias e garantia das liberdades individuais. O problema é que poucas sociedades compreendem o valor destas liberdades, que elas vendem ou entregam sem fornecer resistência alguma. A tentação tão velha que uma das máximas neste assunto é de Benjamim Franklin: "Aqueles que estão dispostos a trocar um pouco de privacidade por segurança irão perder os dois e não merecem nenhum". Veja a Venezuela. Depois de 5 anos de revolução bolivariana, durante a qual a população foi vendendo seus direitos por ajudas sociais, a população se dá conta de que quase já não tem mais instituições para se defender do governo. Como o Chávez demonstrou na quarta-feira, já é tarde.

No comments:

Post a Comment