Thursday, December 13, 2007

E agora Mantega?

A CPMF foi pro buraco. E o Guido Mantega já está se desfazendo do clima apocalíptico que ele instalou com o fim da CPMF. Já prometeu superávit primário e responsabilidade fiscal. Muito bem. Por um instante eu fiquei com medo de que Lula resolveria decretar a moratória, num rompante de vermelhismo - afinal Duda Mendonça já não trabalha mais lá.

O que fazer agora, então, para equilibrar o orçamento. A alternativa mais interessante seria enxugar os gastos esdrúxulos. Como o Sealopra do Mangabeira, os gastos imensos com cargos comissionados, o fim de pastas e ministérios completamente sem pé nem cabeça. Acredito que só nisso aí, o governo vai conseguir compensar a perda dos 40 bilhões - sem contar que esta perda vai ser amortizada no fato de que haverá maior fluxo de bens, serviços, consumo e lucros então a ICMS, IRPF e IRPJ já irá compensar uma parte boa desse adicional.

Mas se ainda assim o governo quiser arrecadar mais, ele tem saídas sim: pode aumentar as alíquotas do imposto de renda, da IOF, do ICMS. Mas dessa vez, Lula terá que calcular o custo político disso. Outra alternativa, bem mais interessante na minha opinião, é regular dois impostos que estão na pauta faz muito tempo: o imposto sobre grandes fortunas e o imposto sobre herança.

O primeiro imposto incentiva o reinvestimento de lucros no mercado, dado que a maioria das grandes fortunas vêm de empresas: se o dono da empresa contabilizar lucro, paga imposto. Para não contabilizar lucro ele tem que reinvestir. Parece um imposto meio arbitrário, mas num país que está tão preocupado com os pobres, como vimos ontem no Senado, acho que essa medida passa sem grandes problemas.

O segundo imposto, na minha opinião é mais interessante. Seria um imposto que aumentaria muito o incentivo aos "filhos de rico" que estes estudem de verdade e virem cidadãos produtivos, porque eles não irão viver da fortuna acumulada de seus pais.

O que eu escrevi aqui é curto e super simplificado: utilizem a área de comentários para discutir.

2 comments:

  1. Não gosto de rádio, não. Eu assisto à tv mesmo.
    O mão santa é uma figura mesmo, ele é meio conturbado mas eu tb gosto da atuação dele.

    ReplyDelete
  2. Ele tava no exterior quando da mensagem abaixo.
    E o rádio é prático. Dá para ouvir e fazer outras coisas...

    ReplyDelete