Friday, December 28, 2007

Tarifas bancárias. Taxa sobre violência.

Nos Estados Unidos eu tenho uma conta bancária. Contanto que o saldo total da conta corrente e a poupança seja superior a US$20, nenhuma taxa é cobrada. A conta corrente paga juros. Bem baixo e muito menor que a da poupança que já é baixa. Também tenho um cartão de crédito. Gratuito.

No Brasil eu também tenho uma conta bancária. A conta corrente não paga juros. E me cobra uma taxa de existência. O cartão de crédito, que era gratuito por ser universitário, passou a me cobrar uma anuidade absurdamente alta. Cancelei o cartão na hora.

Quando você dá dinheiro ao banco o banco está fornecendo um serviço a você: está guardando seu dinheiro seguramente, está te auxiliando na tarefa de organizar seu caixa. E sob essa ótica, você tem que pagar. Mas, sob o aspecto estritamente financista, o dinheiro no seu bolso é melhor do que no banco porque ele tem mais liquidez no bolso. Você deveria ser remunerado pela cessão da liquidez que, não se enganem, o banco usa pra aumentar os ativos do próprio banco. Rapidamente se vê aí que tem um balanço entre o que o banco ganha e o que você ganha ou depositar o dinheiro em uma conta. Por um lado você ganha segurança. Por outro, você cede direitos de uso ao banco.

No Brasil, a violência é tamanha que as pessoas não podem se dar ao luxo de não usar bancos. Os próprios bancos têm que gastar uma grana boa com a própria segurança. Então nesse sistema, o balanço tende muito mais contra o cliente, que se enxerga como contratando um cofre mais do que qualquer outra coisa.

Mas não estamos usando um cofre, situação na qual não há cessão ao banco dos direitos de investimento. Estamos usando contas: conta-corrente, poupança. O dinheiro que colocamos no banco é usado para o banco ganhar mais dinheiro pra ele mesmo. Então, por um lado, nós somos forçados a aceitar colocar dinheiro no banco pra fugir da violência, mas essa violência não afeta em nada a forma como os bancos utilizam o dinheiro.

Não é à toa que os bancos têm lucros tão grandes assim todos os anos. Não sou economista, mas eu acho que os lucros recordes dos bancos são, em parte, graças à criminalidade do Brasil.

Leia mais:
Extorsão Legalizada.
As abusivas tarifas bancárias.

2 comments:

  1. Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

    ReplyDelete
  2. Interessante seu blog e a consistência de seus comentários. Imagino que esteja de férias, pela data do último post?
    Por favor, visite meu site e entre em contato:
    www.ailhadoceu.com.br.
    Gostaria de saber mais sobre seus projetos de estudo e trabalho.
    Abraço
    www.ailhadoceu.com.br

    ReplyDelete