Sunday, December 02, 2007

Venezuela e o novo Ceausescu



Uma das coisas mais interessantes da minha experiência na Philadelphia foi que meu colega (um cientista bastante inteligente!) que dividia a sala era um romeno que passou a adolescência no comunismo e viu a queda do regime pouco depois da conclusão do doutorado dele. Essa experiência foi excelente porque além de saber aprender bastante sobre a Romênia, o nosso primo latino mais distante, eu acabei aprendendo também um pouco sobre como é realmente viver sob um regime socialista ou comunista. Vocês já devem ter lido sobre o terror de viver sob o jugo de uma polícia secreta (a Securitate, no caso dele) a situação inusitada de você ter dinheiro mas não poder gastar por falta de produtos, as fomes, a burocracia exagerada, o mercado negro, o medo de ser considerado subversivo, então não tem muito o que eu possa escrever sobre isso. Só devo dizer que os relatos em primeira pessoa são mais terríveis simplesmente porque são em primeira pessoa.

Mas o que eu acho que vale a pena comentar foi o que ele disse quando leu que Hugo Chávez tinha ganhado o direito de governar por decreto durante 18 meses. "Don't these people read history books? Don't they know what will happen? I mean, it's the same thing again! He'll rise to power, install the terror, will be deposed and all you have is a ruined economy, a broken government and a dead dictator". Ele falava com conhecimento de causa.

Certa vez ele me contou a história da ditadura do Ceausescu. Em particular sobre a revolução. O vídeo acima mostra uma das cenas que ele disse que participou. Foi o último discurso do Ceausescu, em Bucareste. Ele teria organizado um comício com manifestações a favor do governo para tentar segurar onda de protestos que aconteciam em outras regiões do país (em especial Timisoara) - não muito diferente do que o Lula gosta de fazer com seus comícios. Se vocês prestarem atenção, no começo as pessoas ainda saúdam o ditador, mas em poucos instantes a população se revolta. Ouvem-se tiros. Era o início do fim. Em menos de 3 dias, o grande camarada e sua esposa (que meu colega odiava mais do que o próprio Ceausescu) estavam mortos após um julgamento sumário.

Achei o vídeo no Youtube, uma dessas raras instâncias em que podemos olhar a história como ela realmente aconteceu (a não ser que você aceite as teses esdrúxulas do retardado do Paulo Henrique Amorim de que a mídia é golpista!). Esse vídeo não é tão significativo no que tange aos movimentos políticos mas dá uma dimensão real do que é o fim de um regime autoritário.

Aliás, um hobby meu é procurar vídeos históricos no Youtube. O mais legal que eu vi, até agora, foi uma entrevista do Roda Viva com Carlos Prestes(!) respondendo a uma pergunta de Plínio Corrêa de Oliveira(!!) sobre a reforma agrária. Do tempo em que os comunistas não fingiam que eram capitalistas.

No comments:

Post a Comment