Sunday, February 17, 2008

Nassif contra a Veja: o uso da blogosfera

Quem acompanha um pouco da blogosfera política já deve ter visto que Luis Nassif comprou uma briga com a Veja. Das figurinhas acusadas na história, ele aponta Diogo Mainardi, Lauro Jardim, Mário Sabino, Márcio Aith... ele não acusa exatamente Reinaldo Azevedo, então não dá pra dizer que a briga foi contra ele. Mas como blogueiro-mor da Veja, Reinaldo entrou na briga em defesa própria, de colegas e de patrões. Sem contar que Reinaldo já tinha brigado com Luís Nassif por conta da premiação no iBest.

Não vou tomar lado aqui porque eu não tenho condições (entenda: saco) para ler quais os argumentos usados pelas partes, fora que isto está para ser a maior lavagem de roupa suja da imprensa brasileira. Não vou falar que eu sou neutro: pendo para o lado da Veja porque a Veja é financiada por seus leitores e anunciantes e, portanto, de saída já está em condições melhores de estar com a razão: lobby para um veículo da iniciativa privada é imoral mas não tanto quanto receber do governo para fazer lobby governista contra a liberdade de expressão de um veículo. Digo isso porque, assim como nos outros bligs, só vejo propaganda de empresas da Brasil Telecom no blog do Nassif. Mas isso já é digressão.

Fato é que Luís Nassif está bem na frente em um quesito interessante: o de usar seus leitores ativamente. Ao contrário de Reinaldo Azevedo, que não linka pra ninguém, censura comentários do contra, só evidencia posts "petralhas", enfim, adota o modelo de Catedral para seu blog, Nassif adotou o modelo Bazar para o que chama de Projeto Brasil. Em seu blog ele posta comentários de leitores, publica links para outros e até convoca seus leitores para ajudar em sua luta. Nassif está sabendo construir e utilizar a blogosfera. Aliás, isso é uma coisa que os bligs e blig-likes fazem muito bem.

Lógico que isso não vai determinar o resultado desta briga porque a confusão tem dimensões legais. Veja contesta os fatos e calúnia é crime. Então, apesar de Nassif ganhar disparado no quesito "merda no ventilador", quando a justiça avaliar o caso, só importa quem pode provar o quê. E, diga-se de passagem, esta briga é uma em que as duas partes tem muito a perder. Nassif pôs em risco sua reputação. A Veja põe em risco a Abril.

Mais opiniões sobre a briga no contexto da blogosfera.

9 comments:

  1. Gostei amigo,

    Bom texto. A Veja é uma ótima revista. Ser atacada por Nassif só comprova isso. Ele está a serviço do PT... ô raça...

    ReplyDelete
  2. Apesar de o Nassif ter efetuado alguma ginástica intelectual para defender o PT de algumas acusações, ele não é como o Paulo Henrique Amorim. Nassif ainda guarda um pouquinho de jornalismo nos "pay per post" dele.

    É até por isso que eu não adoto um lado: está muito cedo pra saber quem está certo ou errado a essa altura. Pode ser que Nassif esteja com a razão e que a Veja tenha feito tudo que ele acusa... mas o tempo irá dizer.

    ReplyDelete
  3. Eu acompanho o blog do Nassif diariamente e digo uma coisa:O Nassif não é petista.Alem do mais essas matérias que ele está fazendo acêrca do mal jornalismo da Veja tem tudo para ser verdadeiras. São baseadas em matérias produzidas pela própria Veja. Tudo que está lá saiu da própria Veja. Por a Veja nem sequer o contestou.
    Quanto ao Reinaldo Azevedo,bem, é só visitar o blog e o do Nassif,e lançar um comparativo. O do Nassif é anos-luz melhor do que o dele. Tanto no que diz respeito a qualidade,tanto no que diz a quantidade.

    ReplyDelete
  4. É. Eu não acho que o Nassif seja petista por convicção, acho que é por conveniência mesmo, o PT, via estatais, está financiando as aventuras dele na internet. E acho que é por isso que ele defende.

    Discordo do nível de qualidade do blog do Nassif. A parte política e econômica dele até que é descente mas os posts "culturais" dele são... horríveis. A maioria é pedante e os comentaristas costumam ser melhores que o autor. O que ele mesmo escreve eu não tenho paciência pra ler. Mas opinião é algo realmente particular.

    Contra a Veja, eu acho que o problema do Nassif é pessoal. O rolo do Diogo Mainardi com ele que levou à saída de Nassif da Folha deixou ele bastante irritado. E sobre o dossiê dele, eu fui ler e não achei grande coisa não. Ele acusa a Veja de ter quebrado o "China Wall" entre anunciantes/financiadores e jornalistas. E usa provas circunstanciais. O mais engraçado é que virou a história do sujo falando do mal lavado, uma vez que a saída da Folha foi causada exatamente pelo mesmo motivo.

    A conclusão pra mim é a seguinte. Leiam mais blogs quando atrás de opinião. E blogs realmente isentos.

    ReplyDelete
  5. Sou de mesma opinião quanto ao fato de ler mais blogs e é exatamente o que faço.Mas eu acho que essa tese de que o Nassif é governista pelo fato de ele ter um blog no portal IG,não é muito sustentável. Um blog qualquer pessoa pode abrir e em qualquer portal. Aí tanto faz que seja no IG,no UOL,no TERRA ou qualquer outro portal. Veja por exemplo o Azenha que tem um blog no portal Globo,e desce a lenha na propria Globo.Ou então o Eduardo Guimaraes que tem um blog no portal UOL e desce o "sarrafo" na FOLHA e no próprio UOL. Por isso essa tese de que o Nassif é governista só porque tem um blog hospedado no IG é de pouca sustentação. Se ele mudar para o UOL,por exemplo,então ele deixará de ser governista?
    A tática da Veja(como a de muita gente por aqui)é a de creditar de petistas a todos que se opõe à ela. Como exemplo veja o pitbull-mor Reinaldo Azevedo.Classifica de "petralhas" a todos que discorda de suas opiniões. O Reinaldo Azevedo reflete o pensamento da Veja.

    ReplyDelete
  6. O Nassif estar no portal iG foi meio "fase final". O negócio é a tal da agência "Dinheiro Vivo" dele que vive com propagandas de estatal. Aliás, esse trend diminuiu um pouco, mas o iG é bastante competente para conseguir propagandas do Banco do Brasil, Petrobrás, quando não é coisa da Secom mesmo (Brasil um país de todos).

    O exemplo do Azenha é infeliz: ele já está saindo da Globo. Aliás, esse é um que é comunista!

    Sobre o Eduardo Guimarães, é um blog que eu não conheço, mas esse é o caso de um cara que estabeleceu o blog num portal, mais ou menos que nem o meu no Blogger, não um Paulo Henrique Amorim/Azenha/Mino Carta/Reinaldo Azevedo/Josias de Souza/Luis Nassif/Noblat que são pagos pelo portal para ter seus blogs no ar.

    A inclinação política não se estabelece pelo portal exclusivamente. Globo, Blogger, Uol, Folha, Estadão, Veja são "independentes" no sentido de que eles são financiados primariamente pela iniciativa privada (anúncios, assinantes, etc...). Já o iG me parece um braço estatal, uma subsidiária da Secom - provavelmente por causa do vínculo entre a Brasil Telecom e o governo. Isso se evidencia muito mais pelo fato de o iG ter fechado o NoMínimo que tinha um tráfego bom, e ter contratado Franklin Martins, Paulo Henrique Amorim, Nassif...

    Sobre a tal tática do Reinaldo, ela é parecida com a tática do Lula e do Paulo Henrique Amorim/Mino Carta de chamar seus opositores de golpista, elite, anti-pobre, preconceituosa e anti-paulista. É retórica. Péssima, mas é o que há de mais corriqueiro no mundo. Se chama estereotipação. E funciona muito bem porque as pessoas tem um amor irracional pela estereotipação dos adversários e seus argumentos. Facilita o raciocínio, canaliza o ódio e deixa o público maleável, sujeito a ser massa de manobra.

    No Brasil, não é só político que conta com a memória fraca do povo. Os jornalistas também. Olha aí a história do Foro de São Paulo, que agora todo mundo fala como se fosse assunto corriqueiro. Não faz dez anos o Olavo foi acusado de delírio e demitido pelo mesmo motivo.

    ReplyDelete
  7. Quanta bobagem hem cuzão?
    Porque vc não lê alguma coisa diferente de Veja, Estadão e Folha? Covardia? Preguiça de sair do sofá?

    ReplyDelete
  8. É porque o cara não sabe ler, ele não lê nem o que ele escreve.

    ReplyDelete
  9. Ainda nãoveio deletar tudo por aqui? Tá dormindo, comendo mingau ou chupando o Bill?

    ReplyDelete